Tamanho do texto

O céu vai distribuir força, coragem e uma linda energia de regeneração. Apesar das eternas dúvidas de Saturno, vai ser de novo possível acreditar em milagres

Do medo do futuro à coragem de quem acredita em milagres

Outubro começa complicado, com as torneiras do desentendimento jorrando medo e tensão do céu. O primeiro medo é provocado pelo diplomático Sol de Libra que ativa a difícil quadratura entre Urano e Plutão que, desde 2008, está alimentando uma crise que parece que nunca vai terminar.

Tempo de Libra: Apesar das eternas dúvidas de Saturno, vai ser de novo possível acreditar em milagres
Arte iG
Tempo de Libra: Apesar das eternas dúvidas de Saturno, vai ser de novo possível acreditar em milagres

A crise vai acabar em 2016, mas até lá, haja paciência

O segundo, vem da oposição entre o nervoso, crítico e cético Marte em Virgem, um São Tomé do Zodíaco, e o idealista, compreensivo e sonhador Netuno em Peixes, nossa fonte inesgotável de fé.

Para complicar mais um pouco, Mercúrio, que está fazendo um ótimo aspecto com Saturno e poderia estar ajudando bastante, continua aparentemente andando para trás.

Tudo isso está acontecendo no céu, mas como “o que está em cima é semelhante ao que está embaixo”, cada um destes desentendimentos celestes reverbera dentro de nós.

Por causa do primeiro medo, as área da nossa vida que são colorida pelos signos que marcam o início das estações e são mais suscetíveis a ataques de impaciência parece mais agitada do que nunca e a palavra crise se mete no meio de todas as notícias e de todas as conversas.

A sensação é de que em vez de estar terminando, a crise está começando agora.

Para piorar, por causa da oposição entre Marte e Netuno, nossa capacidade de compreender os outros e de acreditar num mundo melhor fica parecendo uma utopia boba e ineficiente. 

Por fim, o movimento retrógrado de Mercúrio gera uma verdadeira avalanche de mal- entendidos.

Mas no dia 10 , Mercúrio volta a caminhar para frente e a diplomacia vai ganhar força e eficiência. Vai dar para começar a conversar.

Estas conversas vão estar apoiadas pelos resultados da harmonia entre Júpiter e Plutão que já tinha começado no dia 7 . O senhor da confiança, da expansão e das oportunidades vai fazer uma parceria com o gerador das crises irreversíveis e provocar manifestações concretas dos acertos que foram feitos, mas ainda não tinham aparecido.

No dia 08 , Vênus também entrou em Virgem e foi fazer companhia a Júpiter no signo onde estava o Sol no dia da independência do Brasil. Bom para o país.

Quem não tomou atitudes drásticas no final de setembro e nos primeiros dez dias de outubro vai se sentir mais calmo e mais confiante. Quem reagiu no impulso, pode se arrepender um bocado. 

No “miolo” do mês de outubro, a economia deve dar sinais de crescimento e vai ser possível ficar mais otimista. Uma fase boa para comprar, vender e acertar dívidas.

Esta fase vai ser muito produtiva, mas Vênus em quadratura com Saturno e o Sol em oposição com Urano pedem cautela, bom senso, e nos avisam que é preciso encontrar a justa medida para os investimentos que vamos sentir vontade de fazer.

Não dá para esquecer de que setembro terminou com uma espetacular Lua Cheia que teve o seu poder multiplicado por um eclipse total. 

Apesar das eternas dúvidas de Saturno, vai ser de novo possível acreditar em milagres.
Getty Images
Apesar das eternas dúvidas de Saturno, vai ser de novo possível acreditar em milagres.

Durante todo o começo do mês, a Lua míngua no céu trazendo mais uma indicação de que é melhor esperar um pouco antes de partir para novas aventuras.

Dia 12, o jogo vira com Lua Nova anunciando que agora sim é o tempo de todos os começos.

Neste momento se forma no céu uma poderosa aliança entre Marte, Júpiter e Plutão em signos de terra.

O céu vai distribuir força, coragem e uma linda energia de regeneração.

Todos os tratamentos de saúde vão ser favorecidos e podem apresentar resultados surpreendentes. Esta influência também vale para os tratamentos estéticos, desde que não se caia na armadilha das superexpectativas que podem ser geradas pela oposição entre Vênus e Netuno. 

Programas de dieta, exercícios ou outros procedimentos estéticos podem dar ótimos resultados, mas não transformam ninguém numa estrela ou num astro de cinema.

Os três planetas em aliança estão em signos de terra e, por isso, nos prometem vitórias importantes, mas não milagres. Não é hora de fugir da realidade.

Esse mesmo excesso de expectativas também vale para as relações amorosas, mas o amor é sempre um milagre que vale a pena ser vivido.

No dia 22 , Mercúrio vai estar em quadratura exata com Plutão e é preciso tomar muito cuidado com as palavras. Uma palavra mal colocada pode provocar um desastre. Também não é um bom dia para assinar contratos.

A partir daí começa outra fase muito positiva. Vênus se encontra com Júpiter e vem reforçar aquela poderosa aliança que o pai de todos os deuses já tinha estabelecido com Plutão.

Vênus é amor, Júpiter é confiança e Plutão é poder. A soma dessas energias pode regenerar o que parecia estar perdido. 

Na tarde do dia 23, o Sol entra em Escorpião bem na hora em que a Lua está se encontrando com Netuno numa configuração quase mágica. Toneladas de inspiração vão se espalhar pelo mundo.  

O tempo de Escorpião é um tempo de transformações profundas que pede coragem para encarar tudo o que esteve escondido durante o tempo de Libra. Tanto as coisas boas como as más. 

Como este signo é regido por Marte e por Plutão que, neste momento, estão em harmonia no céu, é possível acreditar que esse tempo vai trazer a coragem necessária para se jogar fora o que não serve mais e para reconstruir o que merece ser preservado.

No dia 27 , a Lua em Touro se opõe ao Sol em Escorpião numa linda Lua Cheia que, apoiada por Netuno, abre os portões entre o mundo manifestado e o não manifestado.  

O mês termina com o Sol em harmonia com Netuno exaltando a inspiração, a fé e todas as formas de arte.

Apesar das eternas dúvidas de Saturno, vai ser de novo possível acreditar em milagres.  

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.