Tamanho do texto

Depois de um período difícil, há um movimento de crescimento, de mais otimismo e de mais fé no futuro. Aproveite a primavera e dê uma chance à paz

Tempo de virgem: Espere qualquer coisa de setembro, menos o tédio
Arte iG
Tempo de virgem: Espere qualquer coisa de setembro, menos o tédio

Espere qualquer coisa de setembro, menos o tédio. Este mês vai trazer uma coleção de eventos astrológicos importantes que devem mudar significativamente o astral que já há algum tempo está dominando nossa vida: o equinócio da primavera, a mais linda das três superluas do ano, dois eclipses e a mudança de signo de Saturno.

Leia também:
O beijo de cada signo
A mãe de cada signo

O mês já começa animado com Vênus, Marte e Urano incendiando nossos sonhos e desejos com a energia dos signos de fogo. Alegria, criatividade e entusiasmo, temperados pela força pragmática e controlada da parceria entre o Sol e Júpiter em Virgem e pela determinação poderosa de Plutão no signo de Capricórnio.

Os planetas em signos de terra mostram o caminho para a manifestação da criatividade estimulada pelos planetas em signos de fogo, mas também estão tendo sua força amenizada pela sensibilidade de Netuno, orgulhosamente assentado no seu trono no signo de Peixes.

Ainda bem que a magia do deus do mar está suavizando a crítica afiada e a organização obsessiva de Mercúrio, que está sendo afligido por uma quadratura de Plutão. Os pensamentos obsessivos estão presentes e fortes, mas basta relaxar um pouquinho para que eles morram na praia dos sonhos idealistas de Netuno.

A Lua Nova acontece na madrugada do dia 13 e traz com ela um eclipse parcial do Sol. Os momentos em que a sombra da Lua esconde o brilho do Sol coincidem com os dias em que os impulsos emocionais e os condicionamentos do passado se sobrepõem à objetividade da nossa mente racional.

Não é à toa que os antigos tinham tanto medo dos eclipses e faziam o maior barulho que podiam para espantar coisas que nem eles mesmos sabiam o que eram. Coitadas das panelas!

A energia das Luas Novas é muito mais favorável para quem aposta no futuro do que para quem se apega às coisas do passado.

Na noite do dia 17 , acontece o evento astrológico mais importante do mês: Saturno, deus do tempo e o senhor da razão, abandona o astral pesado do signo de Escorpião para voltar a trabalhar no expansivo e luminoso signo de Sagitário. Ele já tinha feito essa passagem no final de 2014, mas voltou para Escorpião em junho e só agora está retomando seu caminho por Sagitário.

Depois de um período difícil, em que parecia que o mundo estava andando para trás, vamos perceber um movimento de crescimento, de mais otimismo e de mais fé no futuro. A vida vai mostrar que, mesmo que às vezes não dê esta impressão, sempre anda para frente e vai pedir mais espaço e mais confiança no nosso próprio processo.

A primavera será recebida logo em sua primeira semana pela mais bonitas das três superluas que acontecem neste ano
Reuters
A primavera será recebida logo em sua primeira semana pela mais bonitas das três superluas que acontecem neste ano

Sagitário é um signo diretamente ligado ao conhecimento, à comunicação coletiva e a tudo o que nos ajuda a ampliar nossos horizontes. Com Saturno em Sagitário, todas as instituições ligadas à comunicação e à educação vão passar por um processo de questionamento e de reconstrução.

Como essa passagem de Saturno vai ser o tempo todo apoiada por Urano em Áries, é certo que um vento novo vai soprar nessas áreas tão importantes da nossa vida social.

O outro significado importante do signo de Sagitário é o conjunto que forma o nosso corpo de crenças. Em outras palavras, a fé. Durante os anos em que Plutão passou por Sagitário, assistimos ao renascimento da “guerra santa” que gerou as cruzadas. O conflito entre o Islã e o povo cristão, que parecia se encerrado há séculos, ressurgiu com força total.

Plutão saiu dessa área em 2008 e talvez esta seja uma boa hora para se repensar esse conflito. O papa atual já mostrou que está disposto a contribuir para esta discussão.

No plano individual, é importante examinar a parte do mapa astral de cada um que é ocupada pelo signo de Sagitário. É essa a área da vida que vai “entrar em obras” porque está precisando ser reconstruída ou pelo menos reformada. Nesse processo, vale a pena tentar se lembrar de tudo o que aconteceu entre os anos de 1994 e 2008.  Existem chaves importantes perdidas por lá que vão ser necessárias de agora até o final de 2017.

No dia 18, Mercúrio começa aparentemente a andar para trás e vai manter o movimento retrógrado até 10 de outubro. Nada de muito trágico, mas um tempo em que tudo precisa ser feito com atenção redobrada. Não é uma época boa para cirurgias ou para assinar papéis que levem a modificações irreversíveis na vida. Ninguém precisa parar a vida por causa disso, mas é sempre bom pedir para outra pessoa rever tudo o que escrevemos ou qualquer contrato que precise ser assinado.

No fundo, o tempo em que Mercúrio está retrógrado é apenas um tempo em que estamos mais distraídos do que o normal. Por isso a possibilidade de errar é muito maior. Uma máxima astrológica diz que nesse tempo “o que não for perfeito terá de ser refeito”.  Portanto, este é um tempo próprio para buscar a perfeição. 

Às 5h20 do dia 23 , o Sol entra em Libra e determina o momento do equinócio, da primavera para o hemisfério sul e do outono para o hemisfério norte. Um tempo em que os dias duram exatamente o mesmo tempo que as noites.

Se a Terra no movimento de translação girasse sobre um eixo vertical em relação ao plano da órbita, suas diferentes regiões receberiam iluminação sempre sob o mesmo ângulo e a temperatura seria sempre constante em cada uma delas. Mas como o eixo é inclinado em relação à órbita, essa inclinação faz com que os raios solares incidam sobre a Terra segundo um ângulo diferente, a cada dia que passa. E, assim, vão se sucedendo as estações: verão, outono, inverno e primavera.

Para nós, vai começar a primavera, que será recebida logo na sua primeira semana pela mais bonitas das três superluas que acontecem neste ano. As superluas não tem significado astrológico, mas são bonitas e merecem ser contempladas. Veja a explicação do astrônomo Cassio Barbosa: 

“A órbita da Lua é uma elipse um tanto ovalada, de modo que a menor distância até a Terra (chamada de perigeu) é bem diferente da maior distância (chamada de apogeu). A superlua acontece, tecnicamente, quando ocorre uma Lua Cheia no período entre 24 horas antes ou depois da Lua atingir o perigeu de sua órbita. Isso já aconteceu em agosto e vai acontecer outra vez em setembro e em outubro. Toda vez que a Lua fica cheia perto do perigeu, ela parece 14% maior e até 30% mais brilhante. A diferença de tamanho não é tão perceptível, pois quando ela está alta no céu, não há nenhuma estrutura para comparação. Já a diferença de brilho é mais fácil de se notar.”

Nesta noite acontece também um eclipse total da Lua. Para os astrônomos,  o eclipse é apenas um grande espetáculo, mas quem se preocupa com a astrologia  precisa observar com cuidado a área do céu  onde está o quinto grau de Áries. É bem possível que seja necessário tomar uma decisão importante. Quando o Sol encobre a Lua, é a vez da razão tomar a frente dos impulsos gerados pelas emoções.

O espírito diplomático do Sol em Libra vai ser mais forte do que a impulsividade quase infantil da Lua em Áries. 

O mês vai terminar exaltando a paz.

    Notícias Recomendadas

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.