Tamanho do texto

Na vida pessoal, a tensão de outubro pode se manifestar em rompimentos bruscos, radicais e definitivos

Tempo de libra: a rebeldia de Urano e um breve desmaio da Lua
Arte iG
Tempo de libra: a rebeldia de Urano e um breve desmaio da Lua

O mês de outubro começa tenso. O Sol e logo depois a Lua nova ativam a quadratura entre Urano e Plutão que, desde o ano passado, está exigindo mudanças profundas na organização hierárquica que rege o mundo.

Leia também
As preferências sexuais de cada signo
O perfil de cada signo

O que era velho não serve mais, o que é novo ainda não se configurou claramente

Capitaneadas por uma geração que nasceu com Plutão no signo de Escorpião, as manifestações de protesto vão continuar a acontecer mesmo com menos gente e sem trazer resultados sensíveis.

Na vida pessoal, esta tensão pode se manifestar em rompimentos bruscos, radicais e definitivos.

Quem está recebendo esta influência em pontos importantes do mapa astral está vivendo uma crise de identidade e sentindo uma necessidade urgente de encontrar uma nova forma de viver e estar no mundo.

Tanto a política como o amor e a arte parecem ter envelhecido de repente, e por isso perdido sua função na vida das pessoas ou na história dos países.

O que era velho não serve mais, o que é novo ainda não se configurou claramente. De vez em quando a gente percebe uma chama, se encanta com uma nova proposta, não só de viver como de ser diferente. Mas no instante seguinte ela parece não ser tudo aquilo que parecia.

A partir do dia 7 vai começar um tempo de grandes contradições. O encontro entre Mercúrio, Saturno e a cabeça do dragão vai exigir uma compreensão profunda das transformações que estão acontecendo no mundo e na vida das pessoas. Ao mesmo tempo, Vênus, o planeta da imaginação individual, vai bater de frente com Netuno, o planeta do imaginário coletivo, e pode gerar sonhos delirantes e expectativas equivocadas.

Como se isso não bastasse, Júpiter em Câncer se encarrega de cortar toda a objetividade racional do Sol em Libra. Enquanto um lado da gente vai pedir compromisso, bom senso e determinação, outro não vai suportar qualquer tipo de regra ou de limite.

É melhor adiar um pouco as decisões irreversíveis.

No dia 15  é a vez de Marte entrar no detalhista, metódico e controlador signo de Virgem e desafiar as informações impressionistas e a inspiração quase caótica de Netuno em Peixes. Vai ser preciso encontrar um lugar para cada coisa, até mesmo para a desordem...

Nessa altura, Vênus, que continua imbuída do espírito onipotente de Sagitário, saiu da quadratura com Netuno e estabeleceu uma parceria supercriativa com Urano. A partir daí vai dar para confiar um pouquinho mais na imaginação.

No dia 18, a Lua Cheia vai ter o seu poder reforçado por um eclipse, mas um eclipse tão suave que pouca gente vai perceber que ele está acontecendo. A palavra eclipse vem do grego “ekleipsis” que quer dizer desmaio. Um eclipse como o do dia 18 é chamado de penumbral. Durante um eclipse penumbral, a Lua não fica totalmente oculta, apenas muda de cor e brilha menos.

Mesmo assim, os efeitos de um eclipse são sempre marcantes. Se o lado emocional, representado pela Lua, fica mais fraco, o lado racional, representado pelo Sol, se fortalece. Sob a influência de um eclipse da Lua é melhor confiar mais na cabeça do que no coração.

No dia 22, Mercúrio começa aparentemente a andar para trás e vai continuar nesse movimento até do dia 10 de novembro.

O tempo em que Mercúrio está em movimento retrógrado costuma trazer uma série de pequenos aborrecimentos, mas não é tão trágico como muita gente acredita. Diz uma máxima astrológica que, quando Mercúrio está andando para trás, “o que não for perfeito terá que ser refeito”.

Como é difícil ser perfeito, muitas vezes somos obrigados a fazer de novo o que parecia pronto. Também podem surgir problemas com tudo o que tem a ver com papéis ou pequenos deslocamentos, que são regidos por Mercúrio. É sempre mais prudente esperar Mercúrio voltar a andar para frente para assinar contratos ou compromissos importantes e, se for possível, evitar as cirurgias. Nesse caso, a necessidade de repetir um procedimento pode ter consequências graves.

No dia 23, o Sol entra no signo de Escorpião e marca o início de um tempo intenso, mas bem mais agradável.

O grande triângulo dos signos de água vai comandar o céu e estabelecer um domínio positivo das emoções enquanto Marte, do signo de Virgem, vai fazer uma parceria extraordinariamente produtiva com Plutão. Talvez a partir daí seja possível começar a reconstruir coisas que foram quebradas ou a curar feridas que estavam abertas. O tempo de Escorpião é sempre um tempo de regeneração.

Leia mais
Acompanhe os horóscopos do dia
Sinastria amorosa: veja a combinação entre o casal

    Notícias Recomendadas

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.