iG Delas

Colunistas

enhanced by Google
 

Prazer & Sexo

A sexóloga Fátima Protti responde dúvidas das leitoras

Fátima Protti é psicóloga, terapeuta sexual e de casal; pós-graduada pela USP e autora dos livros “Vaginismo, quem cala nem sempre consente" e "Sexo, Amor e Prazer"

Sexo casual para mulheres

Alguns toques da sexóloga Fátima Protti para você pensar sobre o assunto

02/01/2012 14:55

  • Mudar o tamanho da letra:
  • A+
  • A-
Compartilhar:

Mais mulheres estão experimentando o sexo casual, uma forma de estar sexualmente com alguém por tempo limitado e sem comprometimento. A prática, que sempre foi comum no universo masculino, tem sido adotada por elas – pelo menos, em algum período da vida.

Só vive o sexo casual plenamente quem se liberta das amarras culturais e entende que o desejo é algo natural, e o sexo, uma forma de expressão.

A motivação pela prática revela justificativas variadas, como o desejo de evitar novos envolvimentos (e frustrações) amorosos, curtir o sexo com pessoas diferentes, melhorar a criatividade e o desempenho na cama, entre outros. A prática oferece sim benefícios, mas é preciso saber lidar com possíveis julgamentos e novas questões.

Foto: Getty Images Ampliar

Sexo casual: evite a prática com amigos

O sexo casual não é para quem deseja se envolver afetivamente, estabelecer um compromisso, ouvir “eu te amo” ou esperar algo especial no dia seguinte. Além disso, existem os riscos: uma companhia chata, a transa ruim ou de se apaixonar após uma noite incrível. Coisas do coração!

O psiquiatra e psicanalista Juan Carlos Kusnetzoff diz que quando a mulher vai para o sexo, ela sempre deixa uma parte de si. E aí, você está pronta para viver o sexo casual?

Se a resposta for “sim” é preciso considerar algumas questões de segurança e medidas para a preservação emocional e da saúde. Pense nisso e aproveite:

- não vá para a cama com a expectativa de que “ele” pode ser o seu futuro namorado;

- evite levá-lo para a sua casa e não vá para a casa dele. Prefira um motel, por exemplo, que oferece recursos caso seja necessário pedir algum tipo de ajuda;

- conte para uma amiga onde você está e com quem. Ligue na frente dele dando uma desculpa qualquer para sua ação;

- se estiver alterada pelo álcool, não saia com ninguém. Além de o sexo cair de qualidade, você pode ser surpreendida com atitudes inadequadas – e terá poucas chances de reagir, pois pessoas alcoolizadas ficam mais vulneráveis;

- evite a prática com amigos. Sentimentos e expectativas podem colocá-la em situações difíceis e acabar com a amizade;

- não basta estar protegida com um método contraceptivo. É indispensável usar preservativo e evitar o contágio de DSTs e Aids;

- não há obrigatoriedade de ir até o fim. Se estiver ruim ou mudar de ideia, pare.
 

Faça o Teste: Você está pronta para o sexo casual?

  • Leia tudo sobre:
  • sexo

Sobre o articulista

Fátima Protti - delas_amoresexo@ig.com.br - Fátima Protti é psicóloga, terapeuta sexual e de casal; pós-graduada pela USP e autora do livro “Vaginismo, quem cala nem sempre consente" - Site: www.fatimaprotti.com.br

» Mais textos deste articulista

    Notícias Relacionadas


    Ver de novo