iG Delas

Colunistas

enhanced by Google
 

Mirna Zambrana

Construa e reforme com planejamento

Mirna Zambrana é formada em arquitetura e urbanismo pelo Mackenzie. Sócia de Aurélio Martinez Flores, tem vasta experiência em projetos residenciais e comerciais

O vidro certo para cada canto

Conheça os diferentes tipos de vidro, suas principais características e indicações

24/11/2011 10:56

  • Mudar o tamanho da letra:
  • A+
  • A-
Compartilhar:

O vidro sempre esteve presente na arquitetura. Sua função básica é passagem de luz proporcionando vedação. Elemento sedutor, com transparência ou opacidade, é geralmente bem-vindo. Mesmo quando usado com alguma função específica pode ter caráter decorativo, enfatizando o tom do ambiente para moderno ou retrô.

Foto: Divulgação

Grandes janelas deixam os ambientes mais claros, mas as especificações do vidro devem ser levadas a sério para evitar problemas

As possibilidades de tipos são diversas, mas o que deve ser salientado é que se usado inadequadamente pode quebrar facilmente, o que representa um risco desnecessário em casa. Por isso, sua utilização deve ser especificada por engenheiro ou arquiteto, ou orientada por profissional vidraceiro que tenha conhecimento das normas técnicas. Existem normas ABNT que regulamentam seu uso para as diversas funções, e o dimensionamento deve ser criterioso.

A tecnologia de fabricação evoluiu bastante, sendo realidade vidros que proporcionam maior entrada de luz e menor transmissão de calor (chamados vidros seletivos).

Foto: - Divulgação

Com grande resistência, o vidro temperado é ideal para boxes

Conheça outros tipos de vidros:

- Vidro comum: não recebe tratamento específico quanto à resistência ou cuidados para quando se romper. Pode ser incolor, colorido ou impresso. Este último recebe estampa no processo de fabricação.

- Vidro temperado: com processo de aquecimento e resfriamento rápido, ganha resistência cinco vezes maior a impactos frontais do que o vidro comum. Quando quebra, se parte em pequenos fragmentos próximos do arredondado, minimizando cortes. Pode ser incolor, colorido, impresso, acidato (processo químico) ou serigrafado. Indicado para box de banheiro, janelas e mobiliário.

- Vidro laminado: com duas ou mais placas de vidro, intercaladas por uma película (polivinil butiral), esse processo efetuado com alto rigor tecnológico. Sua principal característica é que, ao quebrar, as partes de vidro se mantêm colados à película (PVB), evitando a queda de grandes pedaços que poderiam causar ferimentos. Indicado para janelas, coberturas, peitoris, entre outros usos.

- Vidro aramado: quase esquecido nos dias de hoje, esse vidro, tem uma malha metálica que forma um esqueleto com a massa. Com aparência característica, foi muito utilizado na década de 60 e 70 antes da expansão do vidro laminado. A finalidade é resistência e proteção na quebra. Pode ser usado em coberturas.

 

Acompanhe as novidades do iG Casa também pelo Twitter do Delas.

 

 

 

 

 

 

Sobre o articulista

Mirna Zambrana - jbianchi@ig.com - Mirna Zambrana é formada em arquitetura e urbanismo pelo Mackenzie. Sócia de Aurélio Martinez Flores, tem vasta experiência em projetos residenciais e comerciais

» Mais textos deste articulista

    Notícias Relacionadas


    Ver de novo