iG Delas

Colunistas

enhanced by Google
 

Jogo da Conquista

O dating coach Rodrigo Farah dá dicas de sedução e paquera

é jornalista e consultor de conquista e paquera

Como usar o Facebook para seduzir

Não adianta “curtir” tudo que ele posta. Prefira comentários curtos e doces. Aposte também em fotos que despertem a curiosidade

27/09/2012 07:50

  • Mudar o tamanho da letra:
  • A+
  • A-
Compartilhar:

Na semana passada, cruzei por acaso com uma amiga que não via há muito tempo em um restaurante – um lugar da moda, que você vai quando quer impressionar alguém. Ela estava acompanhada de um cara bonito e simpático. E logo depois de apresentá-lo como o seu novo namorado, ela contou que eles se conheceram no Facebook. Fiquei bastante feliz por ela e, no mesmo instante, lembrei dos vários e-mails que recebi com perguntas sobre a paquera na internet.

Foto: Divulgação Ampliar

Tente falar apenas sobre assuntos agradáveis

Muitos artistas da sedução são contra o chamado “jogo online”, pois acham que ele vai contra alguns princípios básicos da atração, como o uso favorável da linguagem corporal. Mas a verdade é que a paquera no Facebook está cada vez mais presente nas nossas vidas e não deve ser ignorada.

Para começar, os flertes online são uma boa saída para quem sofre com o nervosismo exagerado que a paquera pode provocar. Você se liberta da ansiedade atrás da tela do computador e fica mais tranquila para se aproximar do seu alvo. Mas em contrapartida, o jogo também pode ser muito mais demorado e demanda paciência.

Em primeiro lugar, é importante preparar bem a sua página. Arrume boas fotos para postar no perfil com diferentes situações da sua vida. Coloque imagens ao lado de amigas, de caras bonitões e até mesmo fotos de momentos bem curiosos e que fujam do seu cotidiano, como um salto de paraquedas, por exemplo. Seus novos amigos sempre olham essas imagens, ainda mais quando são novas, e elas ajudam a criar curiosidade e a aumentar o interesse do seu alvo.

Sempre que adiciono uma garota, ela começa a fazer parte do meu círculo social, mesmo indiretamente. O fato de ela acessar ou curtir minhas fotos e saber o que eu estou fazendo pode me ajudar a mandar uma mensagem direta alguns dias depois. E isso pode ser melhor do que qualquer torpedo.

Quando chega o momento da conversa, no bate-papo, você precisa transmitir uma imagem bem humorada e sociável. Tente falar apenas sobre assuntos agradáveis no começo do contato – para que ele associe sua imagem a coisas boas. Depois disso, dê provas de que você tem o que chamamos de “status social”, comentando sobre seus amigos ou falando de uma festa que você irá. E lembre-se de sempre dar uma resposta aberta, que não tranque a conversa, seja com uma pergunta ou então algum tipo de comentário. Isso ajuda a manter o bate-papo quente e ativo.

Uma das coisas mais importantes do Jogo da Conquista no Facebook é dar espaço para o seu alvo. Comente em um ou outro “update” do seu paquera, mas só isso. Lembre-se que a entrega exagerada pode colocar tudo a perder, pois o homem sempre dá valor para aquilo que é mais difícil de ser conquistado. 

E mesmo quando comentar alguma coisa na página dele, não escreva uma bíblia. Mantenha seus comentários curtos, doces e apropriados. Uma ou duas frases, e nada mais. Se quiser ir além, analise como as outras pessoas interagem com seu objeto de desejo e, mais importante, como ele reage.

Alguns homens deixam o Facebook bem “clean” e profissional. Outros simplesmente não se importam com isso. Mas muitos costumam utilizar as redes sociais ativamente. Em qualquer um dos casos, deixe a parte do “se conhecer melhor” para as conversas privativas e nunca se exponha na página dele.

Pronto, agora é só criar afinidade e esperar o momento certo para convidar ou ser convidada para o encontro.

Não se esqueça de conferir as outras colunas do Jogo da Conquista, além de mandar sua pergunta para rodrigofarah@ig.com.br

Obs: E sim, também estou aberto a um bom papo no Facebook =)

Jogue bem e jogue certo!
 

Sobre o articulista

Rodrigo Farah - rodrigofarah@ig.com.br - Rodrigo Farah é jornalista e consultor de conquista e paquera

» Mais textos deste articulista

    Notícias Relacionadas


    Ver de novo