Tamanho do texto

Descubra quais as melhores espécies para cultivar na sacada e no quintal

Saborear frutas direto do pé não é privilégio só de quem mora no campo. É possível ter seu próprio pomar na varanda ou no quintal de casa.“Existem várias espécies de árvores frutíferas que podem atender a qualquer gosto e espaço”, diz Leandro Guedes Marinho, arquiteto e paisagista da Macaúba Paisagismo.

Mas para não transformar o sonho em pesadelo é preciso levar em conta alguns pontos. Evite espécies de frutos grandes, como mangueiras e abacateiros, próximas de passagens, garagens e telhados. Elas podem danificar objetos e machucar pessoas.

undefined
Felipe Mascarenhas / Divulgação
Em pomares dentro de casa, evite espécies com frutos grandes, próximas de passagens, garagens e telhados. Elas podem danificar objetos e machucar pessoas

Pesquisar as espécies mais adequadas ao espaço disponível também é imprescindível. Para não errar, solicite a ajuda de um profissional. “O cajueiro e outras árvores com o sistema radicular agressivo podem destruir muros, calçadas e causar danos na fiação elétrica”, ressalta a paisagista Luciana Mota, da Jardineira Paisagismo.

Àqueles que não dispõem de um jardim amplo, também existe alternativa. “As árvores de pequeno porte podem ser plantadas até em vasos. Entre elas jabuticaba, pitanga, limão, laranja kinkan, goiaba, amora, caqui e romã”, destaca Marinho.

Saiba como plantar: pitanga e laranja kinkan

Para driblar a falta de espaço, não faltam opções. Segundo Luciana, trepadeiras, tipo o maracujá, arbustos, como a acerola, e arvoretas, iguais a pinha, são excelentes soluções. “Só é preciso atenção na hora de escolher o recipiente. Ele deve ter espaço de sobra para acomodar a quantidade necessária de substrato para que a planta se desenvolva”, completa Mascarenhas.

Outra dica importante é fazer uma lista variada de exemplares de acordo com a região onde mora. “Escolha aquelas que se adaptem ao clima e que frutifiquem em estações diferentes. Isso significa flores e frutas o ano inteiro”, recomenda o arquiteto paisagista Felipe Mascarenhas.

Veja o infográfico: As plantas de cada década

Fique atento aos cuidados

A manutenção é vital para o crescimento das plantas. Não se esqueça de fertilizá-las. Isso é fundamental para a saúde e para que ela frutifique com vigor. Faça a adubação, com matéria orgânica, a cada quatro meses. Já a poda e a troca do substrato devem ser feitas conforme o exemplar. “É preciso efetuar os processos no período correto e seguir as recomendações para não prejudicar o crescimento da planta”, diz Marinho. 

Mais uma informação valiosa. Independentemente de onde esteja o exemplar, seja dentro ou fora de casa, ele necessita de sol. “O segredo para ter espécies bonitas e saudáveis em casa é dar a elas condições próximas as de seu habitat de origem”, revela Mascarenhas. Papel e lápis em punho. Reúna a família e comece a esboçar agora mesmo seu pomar urbano. A área traz tantos benefícios – pássaros, beleza, perfume, frutos -, que vale a pena ter um.

Veja mais dicas de como ter um pomar em casa aqui