Karina Vargas

Tudo se transforma

Karina Vargas é formada em design de interiores e moda. Sua paixão por peças antigas e pela busca de novas combinações deu origem ao Estúdio Glória (estudiogloria.com.br)

Sobre paredes e quadros

Dicas simples para posicionar quadros nos diferentes ambientes

24/04/2011 07:55

  • Mudar o tamanho da letra:
  • A+
  • A-
Compartilhar:

Percebo que muita gente tem dificuldade em decidir de que forma colocar quadros em suas paredes. Sempre começo analisando tudo o que encontro nas paredes, pois vocês sabem que adoro reaproveitar o que já existe em casa. Separo todos os quadros, gravuras, fotos e os organizo por temas ou cores. Feito isso, escolho qual ou quais serão os quadros principais e quais os secundários.

Vou dar um exemplo para ficar mais fácil. Em um projeto, buscava algo para colocar na parede atrás do sofá, ambos brancos. Para minha sorte, encontrei na casa diversas telas que tinham o mar como tema. Escolhi as mais bonitas e troquei as molduras que não combinavam entre si. Aliás, essa é outra dica, adoro misturar diferentes estilos, cores e tamanhos de molduras. Mas neste caso, para destacar o tom azul das telas, optei por uniformizá-las em branco.

Os quadros tinham diversos tamanhos, mas um se destacava por ser muito maior que os outros. Decidi, então, que este ficaria no centro. Procurem, nesses casos, deixar a parte inferior, em média, 40 cm acima do encosto do sofá. Os demais quadros ficaram ao redor do principal, de maneira desordenada, porém harmônica, preenchendo os espaços com equilíbrio.

Foto: Divulgação

Comece analisando tudo o que encontro nas paredes. Em seguida, escolha qual ou quais serão os quadros principais e quais os secundários

Em outro caso, agora um quarto de criança, o tema foi borboletas. Encontrei umas dobraduras guardadas e resolvi enquadrá-las. A parede escolhida foi a das camas, que tem uma cor mais escura que as outras. Por isso optei por molduras claras. Aqui, o destaque não foi um quadro, mas a penteadeira, e os quadrinhos foram pregados ao seu redor. Em cima das camas fiz duas telas maiores usando tecidos também encontrados na casa.

Como vocês podem perceber, não existem regras ou padrões rígidos. Mas temos que estudar bem a parede escolhida para criar um desenho equilibrado e que agrade aos nossos olhos. Antes de saírem fazendo furos, observem bem o que têm em mãos e o espaço que pretendem preencher. Assim, tenho certeza que vocês conseguirão um resultado mais harmônico. Boa sorte!

 

 

 

 

 

Sobre o articulista

Karina Vargas - jbianchi@ig.com - Karina Vargas é formada em design de interiores e moda. Sua paixão por peças antigas e pela busca de novas combinações deu origem ao Estúdio Glória (estudiogloria.com.br)

» Mais textos deste articulista

    Notícias Relacionadas


    Ver de novo