Marisa Ota

Design por todo canto

Marisa Ota é formada em artes plásticas pela FAAP. Criadora da Paralela Gift, é especialista em identificar e apresentar novas tendências de design ao mercado brasileiro

Restaurar móveis é atitude ecológica e prática

Dar nova roupagem às peças antigas ajuda a redecorar a casa sem gastar muito

14/12/2010 07:30

  • Mudar o tamanho da letra:
  • A+
  • A-

Recuperar o mobiliário pode ser uma alternativa para repaginar a decoração. A restauração de móveis já é tendência. Restaurá-los valoriza e, muitas vezes, sai mais barato do que comprar um móvel novo. Principalmente na decoração de ambientes rústicos, a restauração está em alta pelo fato de o mobiliário ser, muitas vezes, relíquias de família ou até mesmo pelo charme da sua época de fabricação.

Foto: Divulgação

Tendência no mundo da decoração, a repaginação de móveis ainda tem a vantagem de ser uma alternativa ao descarte

Referência no assunto, a designer de interiores Karina Arruda sempre teve uma verdadeira compulsão por móveis antigos e materiais de demolição. Karina Arruda faz da restauração a sua vida e, claro, o seu negócio. Tudo começou quando, há 12 anos, iniciou a carreira produzindo cenários para fotos publicitárias. Aos poucos, juntou mais de 300 móveis que repaginou e restaurou, dando a eles uma nova leitura.

Um dia resolveu vender sua casa, lugar onde guardava sua pequena coleção. O problema era o que fazer com tudo aquilo. Foi quando surgiu a ideia de montar um bazar para os amigos, que veio a se tornar o Estúdio Glória, uma casa/loja que vende objetos e móveis garimpados por todo o País pela designer.

Foto: Divulgação

Karina Arruda já repaginou mais de 300 móveis

Ao todo, já foram restaurados mais de mil móveis. Cores. Muitas cores predominam em seu trabalho. Elas são vistas sempre misturadas com outras cores e são encontradas tanto nas paredes, como nos panos que revestem os sofás, poltronas e cadeiras, e nos projetos residenciais que a Karina faz.

Além do Estudio Glória, outros profissionais por todo o País também fazem este trabalho, como ateliê Camito Antiguidades, que tem em seu histórico a renovação de uma cadeira cujo desenho tem mais de 150 anos e é um clássico do design: uma Thonet. Pintada de amarelo, deixou de lado a sobriedade da embuia original.

O ateliê Almeida Restaurador também é conhecido por harmonizar ambientes retrôs com cores fortes. Um de seus trabalhos mais conhecidos é a repaginação de uma mesinha dos anos 40 que, em roxo brilhante, perdeu o ar tradicional da madeira.

Fica a dica para quem quer mudar a decoração de casa. Além de conferir uma cara nova ao móvel, ter a consciência de dar uma vida sustentável aos objetos de casa é um desafio num momento em que “descartar”’ objetos novos – sejam celulares, carros etc tornou-se a ordem do momento, não apenas no Brasil, mas no mundo. No caso do móvel, a restauração colabora com o meio-ambiente, pois ajuda a reduzir – ainda que numa quantidade bem pequena – a extração da madeira.

Sobre o articulista

Marisa Ota - jbianchi@ig.com - Marisa Ota é formada em artes plásticas pela FAAP. Criadora da Paralela Gift, é especialista em identificar e apresentar novas tendências de design ao mercado brasileiro

» Mais textos deste articulista

    Notícias Relacionadas


    Ver de novo