Mirna Zambrana

Construa e reforme com planejamento

Mirna Zambrana é formada em arquitetura e urbanismo pelo Mackenzie. Sócia de Aurélio Martinez Flores, tem vasta experiência em projetos residenciais e comerciais

Tranquilidade antes de dormir

Leitura, armários e conforto devem ser as preocupações na hora de iluminar o quarto

15/09/2010 15:59

  • Mudar o tamanho da letra:
  • A+
  • A-

Destinado ao repouso, o quarto de dormir deve receber luz amena. Um conjunto de luminárias na parede oposta à cama, uma fonte de luz na zona do criado mudo como: abajur, luminária de leitura ou até arandela são o suficiente nesse espaço.

Foto: Reprodução

Iluminação bem pensada no quarto do hotel Dazzler Tower Maipú, em Buenos Aires

Quando existir apenas um ponto central no teto, opte ou por uma luminária que jogue luz para cima ou que tenha luz difusa. Pode até ser um pendente, desde que tenha altura suficiente para não atrapalhar.
Caso o armário de roupas fique dentro do quarto, será necessário distribuir algumas luminárias embutidas à frente desse móvel. Cuide para que a luminária não fique atrás das portas quando estas estiverem abertas e sim na parte central, livre da sombra.

Existe a possibilidade de colocar luz dentro do armário. Para isso o ideal é que seja uma luminária apropriada para esse fim. A luz deve vir da frente para o fundo de maneira que atinja as roupas e não ofusque.

Outro móvel que muitas vezes entra nesse cômodo é a escrivaninha ou bancada. Essa superfície pode ser iluminada por embutidos no teto, que joguem luz no centro do plano de trabalho. Essas darão a luz geral. Para eliminar sombras, acrescente uma luminária de mesa.

Dois elementos que devem ser pensados no início do projeto e trazem conforto é ter interruptor ao lado da cama e dimmer, para regular a intensidade da luz.

Boa noite!








 

Sobre o articulista

Mirna Zambrana - jbianchi@ig.com - Mirna Zambrana é formada em arquitetura e urbanismo pelo Mackenzie. Sócia de Aurélio Martinez Flores, tem vasta experiência em projetos residenciais e comerciais

» Mais textos deste articulista

    Notícias Relacionadas


    Ver de novo