Mirna Zambrana

Construa e reforme com planejamento

Mirna Zambrana é formada em arquitetura e urbanismo pelo Mackenzie. Sócia de Aurélio Martinez Flores, tem vasta experiência em projetos residenciais e comerciais

A luz certa na cozinha e no banheiro

Saiba como ter uma boa iluminação na hora de cozinhar e se arrumar

01/09/2010 07:59

  • Mudar o tamanho da letra:
  • A+
  • A-

Algum tempo atrás, cozinha e banheiro não costumavam receber muita atenção na hora de serem iluminados, ambos recebiam apenas uma luminária central. A mais, no máximo uma arandela (luminária de parede) acima do espelho do lavatório. Nos últimos anos isso mudou. A cozinha ganhou status de zona social e o banheiro virou sala de banho.

Fuja das sombras na cozinha

Foto: Divulgação

Equilíbrio entre luz natural e artificial na cozinha da Euromobil

A cozinha é um dos ambientes da casa com tarefas que precisam de áreas de iluminação específicas. Na maioria dos casos, sua ocupação é periférica, com bancadas, armários superiores e fogão encostados nas paredes. Uma luminária central dará luz geral ao cômodo. Mas quando o usuário se posicionar de frente a essas bancadas, a fonte de luz que está centralizada no teto projetará a sombra do corpo sobre a tarefa que está sendo realizada.

Uma das soluções para esse problema é embutir luminárias na face inferior dos armários superiores. Caso esses armários não existam, podemos instalar uma arandela que não jogue luz para frente, para não ofuscar. Se houver forro de gesso, poderemos distribuir algumas luminárias acima dessas bancadas.
Quando possível abrir janelas ou usar tijolos de vidro entre bancada e armários aproveite. Eles proporcionam boa luz durante o dia.

Foto: Flickr/ Mark Hogan

Iluminação cuidadosa no banheiro criado na Villa Savoye, por Le Corbusier, em 1929

Mesa ou balcão para refeições podem receber luminárias pendentes (fixadas no teto por um fio) focalizando a área de pratos e alimentos. O mesmo efeito pode ser obtido com luminárias embutidas no forro.

Camarim no banheiro

No banheiro, o lavatório pede iluminação localizada. Para esse caso o melhor tipo de luz é a que joga luz para frente, iluminando o rosto uniformemente, como num camarim.

Mas para obter este efeito não é preciso restringir-se à composição clássica, com várias lâmpadas bolinhas. Você pode ter um nicho na parede fechado com vidro e com lâmpada embutida. Caso não exista espaço para esse nicho, alternativas são arandela ou luminária no teto.

Uma sanca de gesso com entrada de luz natural (domo) acima do lavatório e uma lâmpada na parede dentro da sanca, resultam em um conjunto eficiente de luz de dia e de noite.
O box pode receber foco de luz direcionado e ter luz acoplada ao chuveiro.
 

 

 

 

 

Sobre o articulista

Mirna Zambrana - jbianchi@ig.com - Mirna Zambrana é formada em arquitetura e urbanismo pelo Mackenzie. Sócia de Aurélio Martinez Flores, tem vasta experiência em projetos residenciais e comerciais

» Mais textos deste articulista

    Notícias Relacionadas


    Ver de novo