Tamanho do texto

Nada de perfeição: a beleza da temporada outono/inverno 2014 é bagunçadinha e usável

Quando o assunto é beleza em desfiles de moda, muitas pessoas começam a imaginar maquiagens e cabelos super conceituais e nada usáveis no dia a dia. No entanto, muito do que é visto nas passarelas pode sim ser aplicado ao nosso cotidiano.

Na edição outono/inverno 2014 da São Paulo Fashion Week, ficou bem fácil para o público se imaginar usando algumas das tendências mostradas.


Maquiagem
Segundo Fabiana Gomes, maquiadora sênior da M.A.C, que assinou a beleza da Forum e do Reinaldo Lourenço entre outras, o momento é bastante favorável às mulheres reais. “A beleza está em um momento menos perfeccionista, mais vida real”, ela explica. “Para a Forum, por exemplo, me inspirei na mulher paulistana cansada e estressada, com sombras e esfumados. Bem urbana”.

Essa pegada menos perfeitinha e mais natural esteve presente em vários desfiles da temporada. Cavalera, Colcci e Ronaldo Fraga são algumas das grifes que aboliram a simetria e o milimétrico para o inverno 2014. Juliana Rakoza, maquiadora que trabalhou no backstage da Cavalera e da Colcci na equipe de Robert Estevão, aponta as texturas naturais como grande marca das próximas estações. “A beleza vem sim mais natural, com a pele mais nua e muitos produtos em creme, que dão ar de saúde e viço à tez, mas tem que ter um foco de perfeição. Se quer olhos borrados, capriche na pele”, conta.

Marcos Costa, que assinou a beleza de Ronaldo Fraga e Lino Villaventura, optou pelos lábios marcados em tons escuros, revivendo a tendência do novo gótico e do grunge dos anos 1990. Para o desfile de Ronaldo, a cor escolhida foi um marrom cor de terra, criado especialmente para o show. No caso de Lino, a boca veio em um roxo fechado. “A boca vem marcada de cores fortes e escuras, mas a pele é o mais natural possível. Uma base leve, um bronzer e um iluminador são perfeitos para todas as estações e criam uma beleza atemporal”, explica.

Diferente de temporadas anteriores, as sobrancelhas ficaram como coadjuvantes. Os pelinhos foram deixados ao natural e despenteados, no máximo com um gel para pentear. Os cílios também entram na onda do “menos é mais” e aparecem com pouca ou nenhuma máscara. Para momentos mais ousados, os beauty artists apostam em bocas coloridas - mas não perfeitas, apenas manchadas com o batom -, olhos esfumados ou grafismos pontuais, como o delineado retíssimo do desfile de Fernanda Yamamoto.

Cabelos
Acompanhando a tendência da maquiagem mais natural, os cabelos apresentados nessa semana de moda são facilmente aplicados à rotina da mulher brasileira. Soltas ou presas, as madeixas apareceram em diversas texturas, acompanhando a pluralidade da mulher brasileira.

Ronaldo Fraga, Lino Villaventura e Alexandre Herchcovitch usaram fios frisados e meio presos para criar volume e uma textura mais árida. Quando apareceram soltos, os cabelos receberam apenas um finalizador de silicone ou um beach spray, mais “vida real” impossível.