Tamanho do texto

Chamado Erotikaland, o parque erótico tem previsão de inauguração para o final de 2017

Com o propósito de desmistificar o sexo para a população Evaldo Shiroma, idealizador da feira temática Erotika Fair, vai fazer um parque erótico.

"É um sonho meu desde 1998. Me inspirei no mercado de parques e no mercado erótico", contou Shiroma ao iG Delas , nesta sexta-feira (6).

Erotikaland: primeiro parque erótico do Brasil
Divulgação
Erotikaland: primeiro parque erótico do Brasil



Inédito

Segundo o idealizador, que tem dois sócios, Paulo Meirelles e Mauro Morata, o parque é único no mundo e tem lançamento previsto para o final de 2017. "Não tem nada parecido...o parque é o resultado de atrações desenvolvidas na própria feira (Erotika Fair) com algumas coisas que vi lá fora", completa Shiroma.

Segundo o empresário, todos os anos ele desenvolve algo diferente para o parque há quase 20 anos. "Não posso falar sobre o terreno e sequer a localização exata do parque por várias razões contratuais", diz, informando apenas que o empreendimento deve ser no interior de São Paulo.

Top 7 resorts naturistas abaixo:


Evaldo Shiroma, empresário e idealizador do Erotikland
Arquivo pessoal
Evaldo Shiroma, empresário e idealizador do Erotikland

Confira abaxio algumas das principais atrações do local, que deverá ter cerca de 150 mil metros quadrados.

Cinema 7D

Durante a projeção, as cadeiras e o ambiente transmitem sensações do filme à plateia, como calor, frio e vibrações;

Trem dos prazeres

Uma espécie de "trem fantasma erótico" com gogo boys e gogo girls no lugar das assombrações;

Hotel

Segundo Shiroma, os visitantes terão a opção de se hospedar por um dia ou por horas no local, como um motel, e também haverá um centro de convenções;

Museu erótico

Um local com exposição permanente de arte erótica

Piscina de nudismo

A área dispensa muitas explicações, mas promete ser um dos lugares mais frequentados. Quem nunca teve vontade de nadar sem roupas?

"Assim como na feira, o que mais me encanta é a reação positiva do público. Eles se divertem, se informam e me agradecem no final. Isso não tem preço. É um lugar importante também para passar as campanhas de prevenção contra a AIDS, contra a pedofilia e contra o assédio sexual, por exeplo", finaliza ele.

* Colaborou Fernanda Maranha

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.