Tamanho do texto

Médico da Associação Britânica para a Saúde Sexual e HIV acusa os aplicativos de incentivarem o sexo casual sem segurança; representante de aplicativo discorda

Peter Greenhouse, médico especialista da Associação Britânica para a Saúde Sexual e HIV, culpa os aplicativos de encontro, como o Tinder e o Happn, pelo aumento recente nas taxas de doenças sexualmente transmissíveis.

.
Thinkstock/Getty Images
.


“Você é capaz de trocar de parceiros mais rapidamente com um aplicativo de encontros. Quanto mais rápido você troca de parceiros, mais suscetível você está a infecções. Se muitas pessoas trocarem de parceiros rapidamente e elas tiverem doenças sexualmente transmissíveis não tratadas, isso pode iniciar uma explosão de HIV na população heterossexual. Aplicativos podem fazer isso”, afirmou Peter.

Ele acredita que estes aplicativos estão estimulando a cultura do sexo casual e que é necessário que eles invistam mais tempo em exibir mensagens para incentivar o sexo seguro entre seus usuários.

A representante do aplicativo Happn, Marie Cosnard, rebate as acusações e diz que a culpa não é dos aplicativos. Ela afirma que os aplicativos estão apenas seguindo tendências sociais e mudanças de comportamento que vêm se desdobrando há décadas: “Existe uma liberalização de atitudes em relação ao número de parceiros, o status das relações e sobre o casamento, divórcio, etc. Assim, a ascensão de qualquer DST não é realmente ligado aos aplicativos em si. O problema é muito mais amplo".

*Com informações do jornal britânico  The Sun

    Leia tudo sobre: aplicativo
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.