Tamanho do texto

Após ação de hackers, que divulgaram dados de usuários do Ashley Madison, 'Maria' e 'Amy' tiveram que repensar relacionamentos: "Sim, ele teve vários casos. Tudo veio à tona"

BBC

O vazamento de dados de usuários do site Ashley Madison afetou milhões de pessoas
BBC
O vazamento de dados de usuários do site Ashley Madison afetou milhões de pessoas

Quando o site de infidelidade Ashley Madison foi alvo de um ataque de hackers, os detalhes de 33 milhões de contas de usuários foram publicados na internet.

A BBC conversou com duas mulheres que tiveram suas vidas afetadas por este vazamento: uma que descobriu o perfil de seu noivo na rede social e outra que usou o site para ter um relacionamento fora de seu casamento.

Ambas não quiseram se identificar, mas suas histórias dão uma ideia do impacto dramático do ataque dos hackers.

"Maria" diz que usou uma ferramenta online para buscar pelo endereço de e-mail de seu noivo nos dados publicados online.

"Não achei que encontraria alguém ou alguma coisa", diz.

No entanto, ela queria checar por conta própria, já que uma de suas contas de e-mail havia sido invadida recentemente.

Quando ela também buscou pelo e-mail do noivo, a ferramenta não só confirmou que ele estava cadastrado no site como também mostrou o código postal, cidade e data de nascimento associados ao seu perfil. Todos estes dados batiam.

Vida dupla

Maria logo pediu explicações ao noivo. "Ele negou de todas as formas a princípio, mas depois confessou o que tinha feito", conta ela.

"Sim, ele teve vários casos. Tudo simplesmente... veio à tona."

Seu noivo disse que não conseguia explicar por que a traiu e que Maria significava mais para ele do que qualquer mulher que conheceu no Ashley Madison. Mas a conversa não durou muito.

Leia também:
Traidores online: eles são casados e buscam amantes pela internet
Empresário que vende infidelidade não sabe se perdoaria uma traição

Maria fez uma mala de roupas suficiente para uma semana e saiu de casa. O casamento foi cancelado.

Desde então, ela diz ter agendado exames para doenças sexualmente transmissíveis e tentado se distanciar o máximo possível de seu ex-noivo. A experiência a deixou "destruída", afirma Maria.

"Uma coisa é você ser honesto e dizer que não está satisfeito ou feliz com o relacionamento ou dizer que está sendo difícil se manter fiel", diz ela.

"Mas é muito injusto desperdiçar anos de sua vida com alguém que tem uma vida dupla."

Casada e curiosa

Não é preciso procurar muito para encontrar exemplos de internautas que tenham sido afetados pessoalmente pelo vazamento de dados do Ashley Madison.

Muitos fóruns online estão cheios de discussões entre pessoas que acreditam que "sua outra metade" está no site.

Mas usuários da rede social também estão buscando ajuda pela internet.

Uma mulher que usou o Ashley Madison conversou com a BBC. "Amy" é casada há dez anos e recentemente começou a pensar em ter um caso.

Ela viu anúncios do site pelo rádio e, há um ano, se cadastrou em busca de um homem com que pudesse ter um relacionamento extraconjugal.

No entanto, ela nunca enviou uma mensagem pelo site e logo fechou sua conta. Mas, há seis meses, criou um novo perfil e, desta vez, queria usar o site para explorar sua sexualidade ao entrar em contato com outras mulheres.

Nesta segunda oportunidade, encontrou alguém com quem conversar. Ela e outra mulher trocaram e-mails por várias semanas.

"Ela morava perto de mim e a gente parecia se dar bem", diz Amy.

"Sua história era tão parecida com a minha. Era alguém que estava casada há algum tempo e que sempre havia tido curiosidade sobre este outro lado de si mesma."

Amy conta que a mulher com quem se correspondia dizia achá-la atraente, o que a lisonjeava.

Elas marcaram de se encontrar, mas, no último momento, Amy cancelou. Ela ficou receosa e sentia não valer a pena colocar seu casamento em risco.

"Usar o site me fez perceber que eu precisava analisar outras coisas", ela explica.

"É amedrontador ter esta pessoa que você ama tanto e pensar que você pode magoá-la."

Estresse e insônia

Amy diz que ainda não contou a ninguém sobre o que aconteceu, mas tem medo de que seu marido descubra que ela usou o site.

Por enquanto, procura não pensar nisso e se distrair com o trabalho, mas sente-se estressada com esta ideia e têm tido problemas para dormir.

O Ashley Madison ofereceu um serviço para apagar todos os dados de um usuário do site por US$ 19 (R$ 67), que Amy usou.

Ela checou em uma ferramenta de busca se seu e-mail estava entre os dados vazados e ficou surpresa ao encontrá-lo, junto com outras informações, como código postal, gênero e o nome associado a seu cartão de crédito.

Não está claro o que aconteceu neste caso, mas é provável que hackers tenham obtido acesso à base de dados da rede social antes de Amy pagar para ter seus dados apagados.

De qualquer forma, ela diz que agora existe uma possibilidade dela ser descoberta pelo marido.

"Se meu marido algum dia chegar em casa e dizer que alguém achou meus dados do site, eu seria honesta com ele", diz.

"Isso realmente me fez pensar sobre meu comportamento e por que fiz o que fiz - e a apreciar o que tenho."

No entanto, ao menos agora, Amy só espera que seu marido nunca descubra nada.

++ Veja a seguir alguns sinais que podem indicar infidelidade:


Veja ainda:
Nove dicas para superar uma traição e salvar o relacionamento
Traição pode salvar um relacionamento?

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.