Tamanho do texto

Não existe receita infalível, mas adotar uma postura mais ativa, sinalizando o que gosta e o que não gosta, é essencial para agradar a si e, de quebra, ao público masculino

Ser
Thinkstock/Getty Images
Ser "boa de cama" não se resume apenas ao sexo, é uma questão de atitude e sintonia

Sabe aquele sexo que encaixa? Pois atitude e sintonia são duas coisas essenciais quando o assunto é cama. O que faz uma mulher ser considerada boa entre quatro paredes é a maneira como se ela comporta, e isso não está total e diretamente ligado ao ato sexual.

“Os homens dizem que as mulheres ‘sem vergonha’, que não têm medo de se expor e que se entregam ao prazer a dois são as que mais agradam”, aponta a sexóloga Elaine Pessini.

Portanto, esqueça as performances. Ser verdadeira e demonstrar que está à vontade (ou o contrário) é o primeiro passo em busca de uma vida sexual mais satisfatória e sem grilos.

“Ninguém é obrigado a fazer apenas o que o outro deseja”, diz a psicóloga Carla Cecarello.

Aliás, se submeter a algo apenas para agradar ou fingir que está gostando pode colocar tudo a perder. Ninguém gosta de entrar numa transa em que a outra pessoa topa fazer algo, mas mantém aquela expressão de ‘nojinho’ o tempo todo. Só vale chupar, lamber, beijar, dar ou receber uns tapinhas se realmente isso for excitante para os dois.

Apostar em mais ousadia sem ter uma ideia clara de como é o perfil do parceiro, por outro lado, também pode ser ruim. É aí que entra a sintonia.

“Não adianta a mulher adotar uma postura muito liberal se o parceiro dela tiver um comportamento mais reservado. Isso naturalmente vai gerar conflito” explica o sexólogo Charles Rojtenberg.

Os entrevistados apontaram algumas atitudes que diferenciam determinadas mulheres na hora do sexo, veja a seguir: 

Sem rotina

Para as mulheres boas de cama aquele padrão cotidiano de transar à noite, na cama, antes de dormir não existe. Sexo não tem um roteiro pré-estabelecido e elas gostam de explorar outros locais como a sala, a cozinha e até mesmo o motel. Veja: 29 lugares diferentes para transar

‘Eu gosto assim’

Expressar os próprios desejos faz toda a diferença na hora de incrementar o sexo. Falar sobre o que gosta e o que não gosta sinaliza interesse, o que por si só já é considerado excitante por muitos homens. E não precisa ser uma demonstração verbal detalhada. Na maioria das vezes, direcionar com as mãos ou o corpo já é suficiente.

Sem rotina: mulheres boas de cama não se limitam a quatro paredes
Thinkstock/Getty Images
Sem rotina: mulheres boas de cama não se limitam a quatro paredes

Fingir, nem pensar! 

Aceitar algo apenas para agradar ou fingir que está gostando, quando na verdade não vê a hora de acabar, é um desrespeito consigo e com o parceiro. Investir no ‘jogo limpo’ faz o parceiro cultivar admiração por você e isso só traz benefícios ao relacionamento.

Sem passividade

Mulher boa de cama precisa se movimentar, expressar as próprias vontades, rebolar, contrair os músculos vaginais, enfim, participar ativamente da transa e mostrar que está gostando. Buscar inspiração no mercado erótico – livros, filmes e matérias – é uma maneira de ampliar o repertório e descobrir maneiras de inovar, deixando o relacionamento mais intenso. Conheça: o GPS do prazer masculino

Masturbação

As deusas da cama se tocam e não têm vergonha de se masturbar na frente do parceiro. Em geral, os homens gostam de assistir a essa cena. É um estímulo para eles.  Pode se exibir, ele gosta!

Brinquedinhos

O mercado sensual tem inúmeras possibilidades para incrementar o relacionamento. Desde um lingerie a brinquedinhos mais eróticos. As mulheres boas de cama são abertas ao uso desses recursos. Só não vale assustar ou constranger o parceiro. Comece aos poucos e observe a reação dele, para só então propor algo mais ousado. 

++ Veja a seguir 18 atitudes que os homens detestam na cama:


Leia mais no Delas

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.