Tamanho do texto

Parkour é uma atividade urbana divertida e que ajuda - e muito - a emagrecer e manter a boa forma. Atleta dá dicas sobre a modalidade

Muros, calçadas, pedras, bancos... Tudo isso vira obstáculo a ser superado para quem pratica parkour, uma atividade urbana bastante divertida e que detona muitas calorias. A praticante Vanessa Costa dá dicas para quem se aventurar na modalidade. 

Vanessa Costa dá dicas para particar parkour e liquidar calorias
Divulgação/Debora Mesquita
Vanessa Costa dá dicas para particar parkour e liquidar calorias


Spinning detona calorias, emagrece e define pernas e bumbum

O parkour nasceu na França, na década de 90. A ideia é transpor obstáculos e conseguir chegar de um ponto a outro de maneira rápida e eficiente. Há um muro no meio do caminho? Não tem problema. Uma das técnicas aprendidas nessa modalidade é a "Wall Run", na qual se aprende a usar os apoios do corpo, como braços e pés, para escalar. Também se aprende como saltar de lugares altos sem se machucar, ficar agarrado a um obstáculo, pular com suavidade e uma infinidade de movimentos. 

"Nada mais é do que uma modalidade divertida, mas bastante difícil onde a gente vai escalando e /ou saltando os obstáculos dentro de uma rota traçada", resume Vanessa, que também é professora de pole dance, atleta e uma das pioneiras da modalidade no Brasil. 

Conquiste tônus muscular, braços torneados e queime calorias com o pole dance

Segundo a professora, antes de encarar os desafios, é indicado procurar um médico. "Como saltamos muito, vale a pena sempre procurar o aval de seu médico antes de começar a prática de atividades que vão ter um impacto sobre as articulações. Um profissional qualificado vai saber direcionar o melhor treino para você não se lesionar e se divertir muito", afirma Vanessa.

"As pessoas que não apresentam problemas ortopédicos ou cardíacos podem fazer tranquilamente", completa.

Para começar a praticar é preciso um pouco de treino. "Como todas as atividades físicas, ela tem suas técnicas. Nas aulas de Parkour você aprende a respirar, a cair em pé. Estuda como fará um salto com grandes e pequenas distâncias", detalha Vanessa. 

Há aulas em academias, que simulam os obstáculos que podem ser encontrados nas ruas, como muros ou bancos. Professores e grupos de alunos também costumam se reunir em praças para praticar. 

Riscos

Vanessa Costa mostra habilidade com manobras na cidade do Rio de Janeiro
Divulgação/Debora Mesquita
Vanessa Costa mostra habilidade com manobras na cidade do Rio de Janeiro

A modalidade desafia o praticante a transpor os mais diversos obstáculos e não há como negar: há risco de lesão. Para evitar problemas, a sugestão é treinar com acompanhamento de professores experientes e preparar o corpo para a atividade, com aquecimento e exercícios de condicionamento. 

"Como já deu pra percerber, você vai precisar, saltar, escalar, correr, subir, logo, uma pessoa mais condicionada sempre responderá melhor ao exercício. A prática regular de atividade física ajuda muito também no parkour", diz Vanessa. 

600 calorias e corpo em forma

Esse exercício é indicado para quem busca entrar em forma e emagrecer. "Entre corridas, saltos e muitos exercícios dá pra queimar bastante calorias. Não costumamos medir nas aulas, mas eu acho que queima mais de 600 calorias. O resultado é sempre a blusa molhada e a cara de exausta ao final de 1 hora de treino. É muito dinâmico", comenta Vanessa.

O corpo inteiro é exigido o tempo todo nessa prática, entretanto pernas e glúteos são o ponto forte, uma vez que você vai passar a maior parte do tempo correndo, saltando, agachando, levantado, escalando.

Vanessa fala ainda que notou boas diferenças no corpo com o parkour. "Melhorei muito o meu condicionamento físico com as aulas, emagreci, defini. Além disso, ganhei mais agilidade e mais concentração. A concentração é fundamental na hora de acertar os saltos e executar as manobras. E com certeza é um ótimo exercício para emagrecer e tonificar". 

via GIPHY


Treino para abdômen - exercícios para conquistar a barriga chapada

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.