Pesquisa aponta relação entre mulheres abusadas sexual ou fisicamente e consumo exagerado de bebidas alcoólicas

As mulheres abusadas sexual ou fisicamente quando crianças apresentam risco maior para alcoolismo na vida adulta, de acordo com uma pesquisa norte-americana.

No estudo, os pesquisadores analisaram dados de quase 3.700 mulheres que participaram do Levantamento Nacional do Álcool, em 2005, nos Estados Unidos.

Foi constatada uma relação entre abuso sexual na infância e excessos no consumo de álcool. As mulheres que relataram abusos eram mais propensas a assumir a ingestão de quatro ou mais bebidas alcoólicas por dia.

Elas também se mostraram mais propensas a se classificar como dependentes de álcool e portadoras de uma relação com as bebidas alcoólicas que representa sérios riscos à saúde.

“Os resultados mostram uma forte associação entre histórico de abuso infantil e problemas com abuso de álcool”, diz a autora da pesquisa Anne E. Lown, cientista do Grupo de Pesquisa em Álcool de Emeryville, Califórnia.

“O principal recado é que, depois de um certo período, as crianças abusadas acabam tendo problemas com álcool. Todas as minhas análises indicam esta associação”, acrescenta.

Os resultados do estudo foram apresentados em novembro, na edição online da revista Alcoholism: Clinical & Experimental Research.

“Nós, como sociedade, temos de assumir a responsabilidade pela cura das crianças e dos adultos com histórico de abuso infantil”, disse Lown. “Precisamos evidenciar todos os aspectos do abuso, além de adotar intervenções capazes de atingir as consequências de longo prazo. De outra forma, o problema não será reconhecido”, alerta.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.