Procedimento já é feito em caso de problemas com qualquer prótese, desde que tenha sido colocada com fim reparador

Mulheres que colocaram silicone em decorrência de algum problema de saúde como câncer de mama , e tiverem indicação médica para a troca – independente da marca do produto – poderão fazê-lo gratuitamente em um hospital público.

Segundo o Ministério da Saúde, este é um procedimento padrão no Sistema Único de Saúde (SUS) já que a colocação de silicone em unidades públicas sempre teve o fim reparador, independentemente da marca do implante utilizada – e não apenas para a marca francesa PIP, que apresentou problemas. Mesmo que a colocação tenha sido em um hospital privado, a troca poderá ser feita em uma instituição pública.

Entenda o caso das próteses francesas condenadas

Os implantes mamários da marca francesa PIP foram condenados por várias agências sanitárias do mundo por usarem um material inseguro e não homologado, o que aumenta o risco de rejeição, vazamento e outros problemas entre usuárias.

No Brasil, uma das mulheres que apresentou sequelas – dores intensas e nódulos – usou a prótese após fazer uma cirurgia de mastectomia – retirada total da mama por causa de um tumor maligno no local.

O custeio gratuito da troca da prótese só vale para casos como este, em que houve problemas e também a indicação clínica individualizada.

Outros governos também anunciaram o mesmo movimento, como França – país em quem os primeiros relatos de efeitos adversos foram notificados – Venezuela e Colômbia.

Para saber a marca do seu implante, a mulher precisa procurar o cirurgião plástico responsável ou o hospital ou clínica onde o procedimento foi feito.

Se ela tiver algum problema com a prótese, o primeiro passo, informa o Ministério, é avaliar com o médico se é preciso retirar a prótese. Peso SUS, o processo é igual ao de qualquer problema de saúde não urgente: marcar uma consulta em uma unidade básica de saúde. Dali a mulher pode, caso o médico ache necessário, ser encaminhada para um centro de referência, onde será dada sequência ao atendimento.

Você teve algum problema com a prótese da marca PIP? Deixe seu comentário

Siga lendo:
Malhação e silicone: o que pode e o que não pode
Implantes mamários não duram a vida toda, alertam especialistas

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.