Jean-Claude Mas enfrentará agora acusações criminais que impõem penas mais elevadas do que no caso de fraude

Jean-Claude Mas, o francês que provocou um problema de saúde em vários países ao vender implantes mamários que não atendiam às normas médicas, foi libertado sob custódia nesta sexta-feira (27) e responderá à acusação de provocar danos físicos, disse o advogado dele.

Entenda o caso das próteses francesas PIP

Segundo o advogado, ele não será indiciado por homicídio, como se previa, mas terá de enfrentar agora acusações criminais que impõem penas mais elevadas do que no caso de fraude, que deve começar a ser julgado por volta de outubro.

Jean-Claude Mas foi libertado sob pagamento de fiança de 100 mil euros (131,6 mil dólares) e está impedido de deixar o país e se reunir com os executivos de sua ex-empresa, a Poly Implant Prothese (PIP), que faliu.

* Por Jean-François Rosnoblet

Siga lendo:
Malhação e silicone: o que pode e o que não pode
Implantes mamários não duram a vida toda, alertam especialistas

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.