Usar sapatos com saltos altos demais por longos períodos pode deformar as unhas dos pés

Saltos: altos demais, eles podem favorecer o surgimento de unhas encravadas
Getty Images
Saltos: altos demais, eles podem favorecer o surgimento de unhas encravadas
Saltos altos e sapatos com extremidades pontiagudas são a principal causa de unhas encravadas, de acordo com podólogos.

Leia o dossiê do salto alto

Com a pressão constante do sapato sobre os dedos, as unhas dos dedões podem crescer para dentro da pele e gerar infecções, dizem os especialistas do Loyola University Health System. Ainda assim, muitas mulheres não estão dispostas a trocar seus saltos por sapatos mais confortáveis.

“Unha encravada pode ser dolorosa, mas muitas mulheres estão dispostas a lidar com o desconforto, apenas para poder seguir usando seus saltos altos” diz o professor de podiatria Rodney Stuck.

“No entanto, podem surgir complicações mais graves, que causam danos permanentes às unhas dos pés se não forem tratadas.”

Siga o Delas no Twitter

Stuck aconselha as mulheres que usam saltos a tomar as seguintes medidas para prevenir unhas encravadas:

- Em um papelão, trace o contorno dos dois pés, recorte esse “molde” e coloque-o dentro de cada pé de - sapato antes de comprá-los. Isso dará certeza de que você não está comprando sapatos muito estreitos para os seus pés
- Evite usar meias apertadas

- Não use saltos altos demais
- Evite andar muito ou permanecer muito tempo em pé usando saltos altos
- Corte as unhas dos pés sempre retas
- Faça um escalda-pés com sais de Epsom (sulfato de magnésio) ou sais de banho e água morna
- Certifique-se de os pés estão bem secos (use sempre uma toalha limpa)
- Aplique um anti-séptico suave nos pés
- Se um dedo do pé doer, inchar ou inflamar, provavelmente está infectado e precisa ser tratado por um podólogo. Se o problema resistir ao tratamento, a unha pode ser removida

Stuck lembra que diabéticos devem ser particularmente cuidadosos com as próprias unhas, especialmente se estiverem encravadas. Como eles têm a circulação comprometida pela doença, a cicatrização pode ser mais difícil. O diabetes também pode causar danos nos nervos dos pés, o que gera dormência.

“Se as mulheres diabéticas não sentem o desconforto, podem deixar de tratar as unhas encravadas, até que seja tarde demais”, alerta Stuck.

“Se ignorada, esta condição, que é facilmente tratável, pode levar a uma amputação.”

Siga lendo sobre o tema:
Entidade lança manual de tratamento do pé diabético
Você corre risco de ter diabetes?

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.