Por que estou sempre cansada?

Por trás da fadiga que não passa podem estar ocultos nove problemas de saúde

Fernanda Aranda, iG São Paulo |

Getty Images
Nove problemas de saúde podem estar escondidos no cansaço
Uma solução simples para o cansaço que não passa pode estar na cama. Médicos, vizinhos e familiares, sem pensar duas vezes, vão receitar uma boa noite de sono para as pessoas que vivem um desânimo constante.

Mas para aquelas que, mesmo dormindo horas suficentes (entre 6h e 8h por noite), não conseguem livrar-se desta sensação estafante, uma investigação clínica mais precisa pode revelar, ao menos, nove problemas de saúde ocultos na fadiga que dura mais de uma semana.

Faça o teste : Qual é o seu padrão de sono?

As mulheres, de acordo com as investigações clínicas, são as que mais queixam do cansaço duradouro sem razão aparente. Mas as doenças associadas à fadiga afetam elas e eles em igual proporção. Fique atento

Anemia e desnutrição de nutrientes

“Uma estafa acumulada por excesso de trabalho ou problemas domésticos. A inatividade física, a tensão no trânsito. Tudo pode ser origem da fadiga constante”, avalia o médico especializado em medicina ortomolecular, Cyro Masci. Mas o especialista alerta que, em geral, uma desnutrição global de nutrientes explica o cansaço persistente.

“A falta de ferro, que resulta na anemia , impede que os nutrientes vitais sejam transportados pelo corpo. Mas a fadiga também pode aparecer por ausência de vitamina D, desequilíbrio de cálcio, zinco e magnésio. Uma avaliação precisa do paciente pode encontrar este desequilíbrio, que direciona para uma alimentação mais adequada e, em alguns casos, evidencia a necessidade de suplementos alimentares”, completa Masci

Veja aqui : Saiba tudo sobre a anemia
Vitamina D, a queridinha da ciência

Diabetes

A doença em ascensão entre os brasileiros também pode ser a explicação para o cansaço duradouro. A Sociedade Brasileira de Diabetes (SBD), inclusive, elenca a fadiga como um dos sinais desta doença metabólica. Os exaustos em tempo integral podem fazer os exames para avaliar o nível de açúcar no sangue (glicemia) e confirmar se há alterações.

Isso porque, segundo já alertou o presidente da SBD, Saulo Cavalcanti, o diabetes é uma doença silenciosa, a maior parte não sabe ser portadora e quando os sinais mais concretos aparecem (desmaios, problemas na vista e sede excessiva), o estágio da doença já está em fase avançada.

Você sabe o que é diabetes? Veja as respostas aqui

Excesso de cafeína

Quando o assunto é fadiga, o café é o exemplo de que o remédio pode ser veneno dependendo da dose. Apesar das pessoas associarem a cafeína a um estimulante, uma pesquisa feita pelo Instituto de Saúde, Ciência e Tecnologia do Paquiestão, publicada no site médico PublMed, mostrou que o excesso pode ser prejudicial à saúde. A dosagem exagerada afeta os neurotransmissores e pode resultar em fadiga muscular.

Apneia do sono

Dormir muitas horas, não significa dormir bem. Um problema muito comum entre os brasileiros é a apneia do sono , que tem como principal sintoma o ronco. As mulheres também padecem deste problema que nem sempre é encarado como um sinal de alterações na saúde. Por isso, a sensação é de estar cansado o tempo todo pode ser reflexo da apneia, relacionada também aos problemas cardíacos e ao peso em excesso.

Saiba o que é apneia
Ronco é um dos três inimigos do homem
O ronco feminino é mais difícil de tratar

Problemas cardíacos

Um coração que não funciona bem pode ter como primeiro sinal o cansaço. Os batimentos cardíacos fora de ritmo (ou muito acelerado ou devagar demais) não permitem o bom funcionamento do organismo e a fadiga é instaurada. Segundo a Sociedade Brasileira de Cardiologia é importante ficar atento aos sintomas, mas também fazer exames periódicos antes deles aparecerem. Os sinais do infarto são muitos e as doenças cardiovasculares podem ser prevenidas

Uma página especial sobre o coração
Depois daquele infarto, como agem os pacientes?

Fibromialgia

A doença chamada fibromialgia é tipicamente feminina e de difícil diagnóstico. Além das dores constantes, um estudo publicado na Revista Brasileira de Reumatologia mostrou que 90,4% das pacientes, além da experiência dolorida, também relatam fadiga. O cansaço, inclusive, foi o sintoma mais presente entre as portadoras de fibromialgia, superando a depressão (39%) e a ansiedade (87%)

Saiba tudo sobre a fibromialgia

Hipotireoidismo

A tireoide é um órgão endócrino, responsável pela produção de hormônios essenciais para a vitalidade do organismo. Quando ela não funciona bem, quase todas as partes do corpo sentem. Por isso, os médicos endocrinologistas listam a fadiga, uma estafa corporal, como um dos sintomas principais do hipotireoidismo .

O exame da tireoide

Intolerância alimentar

Quando um alimento não cai bem, as pessoas associam que a consequencia é uma indigestação, diarreia ou vômito. Mas segundo o médico ortomolecular Cyro Masci a fadiga também pode ser incluída no roll de sintomas da intolerância alimentar. “Mas nem sempre a associação com a comida é direta, já que os sinais podem demorar até 72 horas para aparecer. Nesta altura, a pessoa até esquece o que comeu e não faz a conexão”, acredita. Segundo ele, existem alguns testes mais específicos que podem apontar qual é o grupo de alimentos que desperta esta intolerância

Sabia que mau humor também é sintoma de alergia alimentar?
Guia de primeiros socorros para a intoxicação por alimentos

Desidratação

A falta de água e líquido compromete o organismo e o primeiro sinal é a fadiga. Pessoas com febre ou com alguma infecção viral também ficam desidratadas. Nestas ocasiões, a fadiga muscular e psicológica podem surgir e manter-se sempre hidratado pode aliviar a sensação. 

Continue lendo

É hora de fazer um check-up?
Listamos seis doenças agravadas por noites maldormidas
As doenças mais procuradas na internet de A a Z

    Leia tudo sobre: saúdecansaçofadigadiabetesfibromialgia

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG