Órgão que regulamenta medicamentos dá parecer sobre nova droga contra a obesidade

Pílula contra a obesidade é avaliada e pode ser aprovada até outubro
Getty Images
Pílula contra a obesidade é avaliada e pode ser aprovada até outubro
A pílula experimental contra a obesidade desenvolvida pela empresa Vivus Inc´s realmente ajuda pessoas com alguns quilos extras a emagrecer, mas as preocupações com a segurança do medicamento ainda não estão sanadas. A afirmação foi feita pela Food and Drug Administration (FDA), órgão norte-americano que regulamenta alimentos e medicamentos no país, em um comunicado em seu site.

Segundo os fabricantes, a pílula Qnexa seria utilizada diariamente e indicada para uma utilização aliada a dieta e exercícios. Se aprovada, a droga será a primeira dos últimos dez anos a ser aprovada para a perda de peso nos Estados Unidos.

Todas as três dosagens da nova droga foram eficazes para perder peso, afirmou a equipe do FDA, mas ainda existem cinco pontos preocupantes relacionados à segurança, incluindo suas consequências em mulheres grávidas e efeitos colaterais como a depressão.

Nos pacientes tratados com Qnexa, também foram relatados falta de atenção e de memória, problemas de fala e aumento dos batimentos cardíacos, disse a equipe em um documento divulgado no site do FDA.

Na quinta-feira, um painel do FDA com especialistas de fora da entidade vai discutir as questões relacionadas a segurança e oferecer um aconselhamento sobre a aprovação ou não da medicação. A Agência deve divulgar sua decisão final no dia 28 de Outubro.

As empresas Arena Pharmaceuticals e Orexigen Therapeutics também esperam pela aprovação do FDA para um medicamento semelhante, que passará por um painel de revisão da entidade ainda este ano.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.