Aumento se deve à melhora no diagnóstico e também ao envelhecimento da população

Autoexame: ele ajuda a detectar o câncer de mama, mas não dispensa a visita ao ginecologista
Getty Images
Autoexame: ele ajuda a detectar o câncer de mama, mas não dispensa a visita ao ginecologista
O número de casos diagnosticados de câncer de mama subiu mais de 160%, e o de casos de câncer cervical , 20%, de 1980 a 2010, com os maiores aumentos ocorrendo em países em desenvolvimento, segundo estimativas globais publicadas nesta quinta-feira pela revista médica britânica "The Lancet".

Casos identificados de câncer de mama no mundo aumentaram de 640 mil em 1980 - quando 65% deles ocorriam em países ricos - para 1,6 milhão em 2010, 51% deles em países em desenvolvimento.

Saiba mais sobre câncer de mama na Enciclopédia da Saúde

A incidência de câncer cervical aumentou de 378 mil para 454 mil ao ano no mesmo período, segundo a pesquisa, feita em 187 países.

O câncer de mama matou 425 mil mulheres em 2010, 68 mil delas com idades entre 15 e 49 anos em países em desenvolvimento.

As mortes causadas pelo câncer cervical vêm diminuindo, tendo chegado a 200 mil no ano passado, 46 mil delas de mulheres com idades entre 15 e 49 anos em economias menos desenvolvidas.

O aumento do número de casos registrados resulta, em parte, do melhor diagnóstico, mas também do envelhecimento da população.

A análise foi compilada pelo Institute for Health Metrics and Evaluation da Universidade de Washington, em Seattle.

Leia mais:
Oncofitness: exercícios contra o câncer de mama
Pequeno dicionário dos tratamentos de câncer
Controle da obesidade reduz câncer de mama em 28%


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.