Mitos e verdades sobre mioma

Tumor benigno do tecido muscular do útero, o problema atinge mulheres no período reprodutivo. Você sabe tudo a respeito?

Yara Achôa, iG São Paulo

Thinkstock/Getty Images
Mioma acomete até 80% das mulheres em idade fértil, mas nem todas desenvolvem quadros complicados
Os médicos não conseguem precisar ainda as causas do aparecimento do mioma, tumor benigno do útero que acomete mulheres em idade fértil – ou seja, dos 16 aos 55 anos, aproximadamente.

“Mas existem fatores predisponentes. O problema é mais comum entre mulheres que ainda não tiveram filhos; naquelas cujas familiares (mãe, avó, tia materna) foram diagnosticadas com mioma; mulheres obesas (IMC acima de 30) ou da raça negra”, explica o ginecologista Michel Zelaquett, diretor do Centro de Mioma, em São Paulo e no Rio de Janeiro.

Os sintomas são facilmente confundidos com outras doenças ou até com alterações do ciclo menstrual. “Sinais como aumento repentino do fluxo menstrual, aumento do volume abdominal sem necessariamente existir ganho de peso, aumento na frequência urinária e dificuldade para engravidar (tentativas que passam de um ano) devem ser investigados”, alerta o especialista.

Tire agora suas dúvidas sobre o problema, entendendo o que é mito e o que é verdade.

Mioma é um problema comum entre as mulheres
Verdade. Acomete até 80% das mulheres em idade fértil. Mas nem todas desenvolvem quadros mais complicados. “Apenas 30% apresentam sintomas e necessitam atenção especial para tratamento”, diz Zelaquett.

Mioma só aparece em mulheres mais velhas
Mito. É mais comum em mulheres a partir dos 35 anos, mas as mais jovens também podem ter.

Mioma pode levar ao câncer
Mito. “Trata-se de um tumor benigno e não se transforma em maligno. Nem existe nada que comprove que o mioma aumente as chances de câncer do útero ou em outros órgãos”, explica o diretor do Centro de Mioma.

Mioma deve ser sempre tratado
Mito. Segundo os especialistas, ele só deve ser tratado quando desenvolve sintomas. Mas é importante o acompanhamento anual – consulta e exames - com um ginecologista.

Mioma leva à infertilidade
Em termos. “Não são todos os tipos, mas alguns podem levar à infertilidade. Entre eles os localizados na cavidade uterina e na parede do útero”, diz Zelaquett.

Depois de tratado o mioma, a mulher pode engravidar
Verdade. O tratamento aumenta as chances de a mulher engravidar. “Mas nunca será igual como se ela nunca tivesse tido o problema”, reforça o ginecologista.

Mioma sempre resulta na retirada do útero
Mito. Atualmente existem técnicas eficazes de tratamento que preservam o útero. “Estudos apontam que em 99% dos casos é possível manter o órgão intacto”, afirma Zelaquett.

Existem tratamentos não cirúrgicos para o mioma
Verdade. Além de medicamentos para controlar o tamanho e os sintomas do mioma, atualmente existem técnicas não invasivas (ExAblate) ou minimamente invasivas (embolização) para o tratamento.

    Leia tudo sobre: saúde da mulhermiomaúterofertilidade

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG