Mioma pode dificultar a gravidez?

Sim, por ocasionar alterações do útero, que dificultam a implantação do embrião. Porém, não acontece com todas as mulheres

Yara Achôa, iG São Paulo |

Thinkstock/Getty Images
Miomas podem atrapalhar os planos de quem quer engravidar ou trazer complicações durante a gestação
Tumor benigno encontrado na parede do útero e, em alguns casos, no colo do útero, o mioma atinge mulheres em idade fértil – dos 16 aos 55 anos. Pode não gerar nenhum sintoma, por isso muita gente nem desconfia que tenha.

Mitos e verdades sobre mioma

“Os sintomas, quando ocorrerem, dependerão do número, tamanho e localização dos miomas”, diz a ginecologista Rosa Maria Neme, diretora do Centro de Endometriose São Paulo e médica do Hospital Israelita Albert Einstein.

Acontece que o problema pode comprometer os planos de quem quer engravidar ou trazer complicações durante a gestação. “Se, por exemplo, ele se desenvolver dentro da cavidade uterina, vai atrapalhar a fecundação”, diz o ginecologista Arnaldo Schizzi Cambiaghi, diretor do centro de reprodução humana do Instituto Paulista de Ginecologia e Obstetrícia (IPGO).

Quer engravidar? Faça um check up antes

“A dificuldade pode ocorrer se o mioma uterino ocasionar alterações (deformidades) do órgão que impeçam a implantação do embrião ou distorção da anatomia das trompas. Porém, isso não ocorre em todas as pacientes”, completa Rosa Neme.

O mioma pode ainda causar gravidez ectópica (quando o embrião implanta em outro local que não a cavidade uterina), induzir ao aborto , parto prematuro, sangramento e provocar dificuldades durante o parto. “Além disso, pode aumentar significativamente de tamanho durante a gestação, devido aos altos níveis hormonais”, alerta a médica.

Para determinar a necessidade e o tipo de tratamento, cada caso deve ser avaliado pelo ginecologista.

Leia também:
Guia da Fertilidade
Fertilidade: quando mudar o tratamento?
Pré-natal perfeito

Segundo os especialistas, dependendo da localização do mioma e da extensão do problema, os tratamentos trazem bons resultados para mulheres que visam uma gravidez.

Em geral, o procedimento é cirúrgico. “Em casos de miomas submucosos (dentro da cavidade uterina), se recomenda a retirada do tumor por histeroscopia (uma cirurgia na qual colocamos uma câmera de vídeo por dentro do útero, sem cortes externos). Isso aumentará as chances de gravidez. No caso dos demais miomas (intramurais e subserosos), a cirurgia estará reservada àquelas pacientes com muitos sintomas ou com miomas de grande volume”, esclarece a médica Rosa Neme.

Existem também outras técnicas não invasivas (ExAblate) ou minimamente invasivas (embolização) para o tratamento dos miomas.

Leia mais sobre exames ginecológicos
Paranicolaou
Ultrassonografia transvaginal
Colposcopia
Consulte também o Guia de Exames do iG

    Leia tudo sobre: saúdemiomaúterogravidezfertilidadetratamento

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG