Situação compromete terapia e faz paciente usar medicamentos de forma errada, diz estudo

Mesmo em tratamento, pacientes desconhecem a osteoporose
Getty Images
Mesmo em tratamento, pacientes desconhecem a osteoporose
Em uma escala de 0 a 20 pontos, as mulheres portadoras de osteoporose tiraram nota 3,78.

O que era avaliado? Os conhecimentos delas sobre os efeitos e sintomas da própria doença que têm.

Leia mais : Mitos e verdades sobre a osteoporose

O alto nível de desconhecimento detectado em quem convive com este problema de saúde surpreendeu a ginecologista autora do estudo, Débora Alessandra de Castro Gomes.

Para chegar ao resultado, ela ouviu 232 mulheres que sofrem de osteoporose há, em média, 16 anos e fazem tratamento no Ambulatório da Menopausa do Hospital da Mulher da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp).

Segundo Débora afirmou ao jornal da Unicamp, a falta de noção sobre a própria doença – que fragiliza os ossos e amplia o risco de quedas – também aumenta a probabilidade de erro com as medicações necessárias para o controle do problema. Outro perigo trazido com a falta de informação é que as pacientes podem abandonar o tratamento por não saber como segui-lo de forma adequada.

Para tratar a osteoporose, mais incidente no sexo feminino e após a menopausa, é preciso fazer terapia hormonal e usar medicações específicas, associadas à dieta e atividade física.

“A medicação, por exemplo, requer cuidados especiais como ser ingerida em jejum, com água, devendo a paciente permanecer em pé por pelo menos meia hora após a ingestão”, explicou Débora ao periódico.

Estas especificidades, atreladas ao desconhecimento das pacientes, podem induzi-las ao erro. Segundo Débora, o uso incorreto dos remédios foi 5,67 vezes maior nos seis primeiros meses de tratamento após o diagnóstico.

“Não basta diagnosticar as mulheres com osteoporose. É necessário um bom entendimento da doença, implementação de métodos efetivos que aumentem o conhecimento delas sobre a evolução do quadro e a importância de manter o tratamento adequado”, afirmou ao médica ao jornal.

* Com informações do Jornal da Unicamp

Continue lendo:

Prevenção da osteoporose começa desde cedo
A importância do cálcio para a saúde
Alimentação rica em cálcio

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.