Problema atinge mais mulheres e impõe restrições à prática de atividades físicas de impacto

Joelho em X
Arte iG
Joelho em X
Ter joelhos tortos aumenta bastante o risco de lesões, especialmente entre praticantes de exercícios. A falta de alinhamento gera sobrecarga em algumas partes da perna e provoca desgaste da cartilagem, artrose e traumas no menisco, entre outros problemas.

Existe um tipo de desvio mais comum em mulheres, o geno valgo, popularmente chamado de joelho em X. Ele também acomete homens, mas é duas vezes mais frequente nelas.

Leia sobre cuidados com o exercício
Fratura por estresse atinge 25% dos corredores
Overtraining: o excesso que faz mal à saúde
Exercício na gravidez requer moderação
Menstruação irregular e excesso de exercícios

“A largura da bacia aumenta a incidência do problema em mulheres”, afirma o ortopedista Geraldo Granata Jr., especialista em joelhos.

Quando a distância entre os joelhos é menor que 80% do diâmetro da bacia, a pessoa é classificada como portadora do desvio. Depois deste patamar, o risco de lesões aumenta em 20% para cada 10% de desvio para dentro.

As mulheres, por terem a bacia larga, acabam mais expostas a essas diferenças. Além disso, existem outros fatores que contribuem para agravar o quadro. Um deles é a progesterona, um hormônio feminino. Ele age como relaxante muscular e, por isso, torna o músculo menos eficiente na absorção de impacto. Resultado: sobra para os joelhos.

Leia sobre exercícios
As vantagens e desvantagens de cada horário para malhar
Qual a atividade física ideal para você?
Esteira absorve três vezes mais o impacto da corrida
Peso livre ou aparelho: o que é melhor na musculação?

Quando a mulher corre, uma carga equivalente a quase duas vezes seu peso é concentrada nos joelhos. Cabe aos músculos absorverem parte do impacto, sendo a musculatura anterior a mais requisitada. Como as muljeres têm esses músculos menos fortes, acabam recorrendo aos músculos interiores da perna para compensar. O uso em excesso força os joelhos para dentro e agrava ainda mais o quadro de geno valgo.

“A sobrecarga na região lateral do joelho pode afetar um osso chamado patela e agravar seu alinhamento. Isso prejudica a cartilagem local”, alerta o médico. Ao lesionar a cartilagem, a pessoa sente dores constantes e que podem aumentar com movimentos ou exercícios.

Exercícios com restrições

Quando a mulher tem joelhos em X, ela precisa fazer exercícios com muito cuidado para não prejudicar ainda mais sua situação. “Ela deve evitar agachamento e esportes que dobrem os joelhos em mais de 45 graus”, afirma o ortopedista.

Leia sobre alimentação
Frutas cítricas ajudam a emagrecer
O lado negativo dos alimentos saudáveis
Como perder peso de forma inteligente
Frutas secas concentram nutrientes

É possível correr, mas não se pode exagerar na intensidade nem no tempo de exercício. Uma dica é trocar a corrida, caso seja feita em academia, por transport, pois o exercício gera menos impacto.

O fortalecimento muscular com pesos também é importante para que a musculatura passe a absorver mais o impacto ao andar e ao praticar esportes. Se a situação piorar, com o surgimento de doenças associadas, pode ser preciso uma intervenção cirúrgica para corrigir o problema.

“É feito um corte no osso para alinhar a perna”, explica Granata Jr.

Novo exame

A Universidade de Cincinnati, nos Estados Unidos, criou um teste para identificar a aproximação dos joelhos durante a prática de exercícios. Com auxílio de um computador, imagens da pessoa são registradas enquanto ela dá três saltos.

Leia sobre suplementos
Malhação com energético
Creatina: aliada ou vilã?
Suplementos alimentares podem ajudar mulher a emagrecer

Tendo as imagens capturadas, o computador consegue analisar a distância entre os joelhos em diversos momentos do exercício. Isso ajuda a fazer um diagnóstico mais preciso do desvio e também serve como referência para traçar um plano adequado de atividades, com correções de postura. O teste já está no Brasil, mas ainda é oferecido por poucos hospitais e clínicas particulares.

Leia também
Excesso de flexibilidade atinge até 30% das pessoas, mas pode ser doença
Programas de exercícios para todo o condomínio

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.