Decisão pela segunda cesariana ofereceu risco muito menor de complicações graves do que opção por parto normal, sugere pesquisa

Grávida: segurança do parto normal após cesariana questionada por estudo australiano
Gent Shkullaku / AFP
Grávida: segurança do parto normal após cesariana questionada por estudo australiano
Um estudo australiano publicado esta semana nos Estados Unidos sugere que mulheres que tiveram seu primeiro filho por cesariana têm um maior risco de complicações caso deem à luz seu segundo filho por parto normal.

A conclusão do estudo vai contra a mais recente diretriz anunciada pelo Colégio Americano de Ginecologistas e Obstetras, que considera mulheres que passaram por uma cesariana candidatas a partos normais em futuras gestações.

O estudo australiano foi realizado com mais de 2.300 mulheres em 14 hospitais daquele país, que se dispunham a dar à luz seu segundo filho, e que foram consideradas medicamente aptas para escolher entre estes dois procedimentos de parto.

Metade delas decidiu ter o filho por via natural depois de ter o primeiro por cesariana, enquanto a outra metade escolheu novamente o processo cirúrgico.

Siga o Delas no Twitter

Segundo os autores do estudo, as mulheres que decidiram pela segunda cesariana tinham um risco muito menor de morrer ou sofrer complicações graves (0,9%) que as que escolheram o parto normal (2,4%). O estudo foi publicado na revista científica americana PloS ONE (Public Library of Science).

"Até agora, faltavam dados completos e precisos para realizar uma comparação das vantagens e riscos dos modos de dar à luz após uma cesariana para o primeiro filho", explicou Caroline Crowther do centro australiano de pesquisa sobre a saúde de mulheres e recém-nascidos da Universidade de Adelaide (sul) e principal autora da pesquisa.

Quer receber notícias do universo feminino semanalmente na sua caixa de emails? Assine a newsletter do Delas!

"Os resultados do estudo ajudarão as mulheres e os médicos a elaborar tratamentos e a tomar decisões em relação ao parto das que deram à luz seu primeiro filho por cesariana", declarou.

O emprego da cesariana aumenta no mundo e representa cerca de um terço de todos os nascimentos na Austrália.

Siga lendo sobre o tema:
Parto natural é três vezes mais seguro
Papel da mãe na opção por cesárea é questionado
Aumento de cesarianas leva a mais bebês prematuros

    Leia tudo sobre: gravidez
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.