Pesquisa foi a primeira a examinar a interação entre fumo, obesidade e risco de câncer de mama em mulheres nessa fase da vida

Câncer de mama: pesquisa fumo e obesidade a doença após a menopausa
Getty Images
Câncer de mama: pesquisa fumo e obesidade a doença após a menopausa
Existe uma ligação significativa entre o fumo e o risco de câncer de mama na pós-menopausa, mas pesquisadores americanos relatam que tudo isso depende do peso corporal das mulheres.

De acordo com o novo estudo, o risco de câncer de mama foi mais alto que o normal entre as fumantes não obesas, mas esta forte associação não foi evidente nas fumantes obesas.

Leia: Os riscos de fumar "socialmente"

Os pesquisadores analisaram dados de 76.628 mulheres, entre os 50 e os 79 anos de idade, sem histórico de câncer. Todas elas estavam inscritas no estudo Women’s Health Initiative e foram recrutadas entre 1993 e 1998. As participantes foram acompanhadas até 2009.

As fumantes não obesas com índice de massa corporal (IMC) inferior a 30 apresentaram risco significantemente mais alto de câncer em comparação às não fumantes. As mulheres que foram fumantes por um período de 10 a 29 anos apresentaram um risco 10% mais alto, aquelas que fumaram de 30 a 49 anos apresentaram um risco 25% mais alto, enquanto que para aquelas que fumaram por 50 anos o mais o risco foi 62% mais alto. Entretanto, obesas fumantes aparentemente não apresentaram maiores riscos de desenvolver câncer de mama.

O estudo deve ser apresentado em Orlando no próximo domingo, durante o encontro anual da Associação Americana para a Pesquisa do Câncer.

“Encontramos uma associação entre o cigarro e o câncer de mama entre as mulheres não obesas, o que é compreensível, devido aos componentes carcinogênicos presentes no tabaco. Entretanto, a mesma associação não foi encontrada entre o risco de câncer entre as mulheres obesas. O resultado foi surpreendente!”, disse Juhua Luo, professora do departamento de medicina comunitária da West Virginia University.

Leia: Obesas têm mais risco de câncer de mama agressivo

Luo adverte, porém, que as descobertas não devem ser interpretadas erroneamente. Ela enfatizou que pesquisas anteriores já haviam mostrado que a obesidade é um fator de risco para o câncer de mama na pós-menopausa.

“Este foi o primeiro estudo a examinar a interação entre o fumo, a obesidade e o risco de câncer de mama. A principal conclusão desta pesquisa é que estudos complementares serão necessários para confirmar os resultados”, disse Luo.

Como as descobertas serão apresentadas em um encontro médico, elas devem ser consideradas preliminares até serem publicadas em um periódico especializado.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.