Dores musculares e nas articulações podem estar ligadas à menopausa

A partir dos 45 anos, em média, esses incômodos podem aparecer devido à diminuição do estrogênio no corpo feminino

Yara Achôa, iG São Paulo |

Thinkstock/Getty Images
O déficit hormonal pode provocar o aparecimento de dores generalizadas na perimenopausa
Os sintomas da menopausa aparecem por volta dos 50 anos. Entre os mais conhecidos estão alterações no sono , humor e libido, ondas de calor, suores noturnos e diminuição da atenção e memória.

Porém um pouco antes dessa idade podem surgir sinais indicando que a nova revolução hormonal no corpo da mulher está por vir. São as dores musculares e articulares, que passam quase desapercebidos.

“Existem receptores de estrogênio nos músculos, nas cartilagens, nas articulações. Quando passa a ocorrer déficit hormonal, podem surgir os incômodos”, explica a reumatologista Vera Lúcia Szejnfeld, da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp).

Veja também Mulher com sintoma de menoapusa tem menos risco cardíaco

“Temos, sim, relatos de pacientes que passam a sentir dores incaracterísticas e generalizadas quando a menopausa se aproxima”, atesta José Goldenberg, reumatologista do Hospital São Luiz, de São Paulo.

As dores da perimenopausa, no entanto, são diferentes das provocadas pela osteoartrite – doença que também pode aparecer nessa fase da vida feminina. Diferente das dores musculares causadas pela falta de hormônio estrogênio, a osteoartrite é pontual, localizada principalmente em regiões como mãos e joelhos e podem ser incapacitantes.

O problema é que diante de quadros dolorosos como esses, quase sempre a mulher procura o ortopedista, quando o mais indicado seria o reumatologista. E o diagnóstico correto pode tardar.

“A partir da conversa com a paciente, buscamos seus antecedentes de saúde e realizamos um bom exame clinico. Em conjunto com o ginecologista, ajudamos a conduzir o tratamento”, diz Goldenberg.

“As dores articulares provocadas pela queda do estrogênio na perimenopausa muitas vezes desaparecem com a reposição hormonal durante um curto período”, finaliza Vera Lúcia Szejnfeld.

    Leia tudo sobre: saúdemulhermenopausadorhormônioreposição hormonal

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG