Conheça a história de mulheres que convivem com uma das doenças que mais mata no País

Elas descobriram a doença em fases diferentes da vida. Uma era só uma menina, a outra já estava grávida, a terceira só vivia infeliz, a quarta achava que a felicidade era o chocolate e a quinta descobriu que era alguém depois do diabetes.

São cinco mulheres que dão rosto – e voz – para o problema de saúde que, apesar de existir há 3.500 anos, ainda é um desafio para a medicina e cresce em proporções epidêmicas nos quatro cantos do mundo.

Maria Madalena, Giucélia, Irene, Neide e Jundiara convivem com a doença que está entre as 10 principais causas de morte entre o sexo feminino no País, segundo o último levantamento do Ministério da Saúde.

A luta, contam, é diária. Elas saboreiam uma nova vitória toda vez que repetem a frase “o meu, por favor, sem açúcar”.

Disciplina depois de meses de escuridão

Da roleta do ônibus ao fundo do poço

O diabetes ameaçou o casamento

“Meia Irene”eliminada e só agora ela está completa

Descobriu o diabetes na gravidez e quase perdeu o bebê

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.