Estudo relaciona perda de peso ocasionada pela cirurgia à melhora na síndrome do ovário policístico

Mulheres conseguiram engravidar depois da redução de peso
Getty Images
Mulheres conseguiram engravidar depois da redução de peso
A cirurgia de redução gástrica pode ter ajudado a devolver a fertilidade de um grupo de mulheres obesas, que não podiam ter filhos devido a um desequilíbrio hormonal causado pela SOP ( síndrome do ovário policístico ).

Os pesquisadores analisaram os históricos médicos de 566 mulheres com obesidade mórbida que se submeteram a cirurgia de redução de estômago . Os registros de nove anos incluíam 31 pacientes diagnosticadas com a SOP antes da cirurgia. Algumas das mulheres com SOP não queriam ter filhos e outras estavam na pós- menopausa. Porém, segundo os pesquisadores, as seis pacientes que queriam ter filhos conseguiram conceber três anos após ter feito cirurgia. Todas haviam perdido uma quantidade significativa de peso.

Leia a história de Patricia, que decidiu se livrar da obesidade e já perdeu, sem cirurgia, 50 quilos em um ano

Mohammad Jamal, autor do estudo e professor clínico assistente de cirurgia dos Hospitais da Universidade de Iowa, afirmou ser muito cedo para se recomendar a cirurgia para as mulheres obesas com SOP. Contudo, a cirurgia bariátrica muitas vezes melhora os níveis de açúcar no sangue e pode reduzir a resistência à insulina, o que os estudos relacionaram à SOP, observa ele.

A descoberta foi apresentada em um encontro da Sociedade Americana de Cirurgia Bariátrica e Metabólica, em Orlando, na Flórida.

Saiba mais:
Mulheres têm mais benefícios com cirurgia bariátrica
Como é feita a redução de estômago
Os riscos e benefícios da cirurgia que já mudou a vida de 150 mil brasileiros obesos

    Leia tudo sobre: gravidez
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.