As doenças mais perigosas para elas e para eles

Estudo do IBGE mostra que mulheres morrem mais de doenças endócrinas e os homens são mais vítimas de violência

iG São Paulo |

Os homens e as mulheres do Brasil morrem pelos mesmos motivos. Ainda assim, algumas doenças se mostram mais perigosas para o sexo feminino do que o masculino, mostra estudo divulgado hoje (17/9) pelo IBGE.

Coração

Segundo os dados, apesar do coração ser um ponto frágil unissex – os infartos ocupam o topo do ranking das causas de óbito nos dois sexos – a lista feita com base no Sistema de Informação de Mortalidade do Ministério da Saúde aponta que as panes cardíacas, acidente vascular cerebral e pressão alta ocupam mais espaço no ranking de morte feminino: 33% da lista delas contra 26,9% na da deles.

Violência

Outra conclusão do estudo é que violência é mais letal para os homens. Entre eles, 18,1% do total de mortes são provocadas por acidentes de trânsito, homicídios ou suicídios. Já no recorte feminino, a taxa cai para 4,9%. Quando são vítimas de causas externas, as mulheres morrem mais em colisões de automóveis, enquanto o universo masculino perde a vida em agressões e assassinatos.

Câncer

O mesmo estudo do IBGE aponta que as mulheres resistem menos ao câncer, já que os tumores são responsáveis por 17% das mortes femininas frente a 14,6% entre eles. Uma das explicações é que elas vão mais aos médicos e diagnosticam mais os tumores. Outro dado é que após os 60 anos, as mulheres perdem a proteção hormonal de ficam mais suscetíveis à doença

Doenças Endócrinas

Diabetes, obesidade, desnutrição e problemas na tireóide também são mais vilões para as mulheres. As chamadas doenças endócrinas respondem por 7,8% das causas de morte delas contra 4,6% deles

Perfis diferentes, estatísticas distintas

As diferenças nas porcentagens de mortes de homens e mulheres em quatro categorias

Gerando gráfico...
Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE)

    Leia tudo sobre: infartoAVCobesidadecâncerviolênciaIBGE

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG