Não é preciso se entupir de remédios para aliviar o desconforto do período. Aposte em soluções simples e naturais

Inchada, chorosa, com dores de cabeça. Oito em cada dez mulheres em idade reprodutiva sofrem com a tensão pré-menstrual. “A síndrome pré-menstrual é um grupo de sintomas físicos e comportamentais que ocorrem durante a segunda metade do ciclo menstrual. Transtorno disfórico pré-menstrual é a forma grave da TPM”, explica a ginecologista e obstetra Barbara Murayama.

Combate à TPM: com auxílio do seu médico, épossível escolher caminhos naturais para amenizar os sintomas
Getty Images
Combate à TPM: com auxílio do seu médico, épossível escolher caminhos naturais para amenizar os sintomas

Os sintomas mais comuns são raiva e irritabilidade, suficientemente graves para interferir nas atividades diárias e ter impacto sobre a qualidade de vida da mulher e de seus amigos e familiares. “Elas não precisam conviver com a TPM e o autoconhecimento é fundamental para aprender a lidar melhor com o desconforto causado pelo período”, comenta o ginecologista e obstetra José Bento, autor do livro “TPM sob Controle” (Ed. Alaúde).

Algumas pílulas anticoncepcionais de nova geração amenizam muitos os sintomas. Mas os medicamentos não são a única forma de domar a TPM. Veja as dicas a seguir.

1. Aposte na linhaça. Rica em fibras e vitaminas, a semente melhora o problema da retenção de líquidos. “A alta concentração de ômega 3 e 6 é um precioso preventivo dos incômodos causados. Consuma duas colheres (sopa) por dia na forma de farinha ou de semente”, orienta a médica ortomolecular e nutrologista Sylvana Braga.

2. Coma os alimentos certos. Além da linhaça, capriche na ingestão de soja e gergelim, que aumentam a entrada de magnésio nas células e diminuem a contração das cólicas. “A soja tem ainda fito hormônio que auxilia na melhora do quadro de ansiedade. Já as frutas, por terem vitaminas A e B, contribuem para amenizar a irritabilidade”, argumenta a nutróloga Samantha Enande, da Clínica Valéria Marcondes.

3. Fuja dos errados. Fumar ou tomar bebidas alcoólicas estão proibidos, pois intensificam as dores de cabeça. “Diga não à cafeína, presente no café, nos chás e refrigerantes do tipo cola. A substância aumenta a irritabilidade e a dificuldade de pegar no sono. Não se esqueça de diminuir o sal da comida para impedir o inchaço”, acrescenta a endocrinologista Alessandra Rascovski. Evite também enlatados, condimentados, açúcar refinado, bolos e gorduras em geral.

4. Não caia na tentação do chocolate. “Ele proporciona um prazer momentâneo e, após o término dessa sensação, ocorre o desencadeamento da depressão”, alerta a nutróloga Samantha Enande.

5. Beba muita água. A melhor forma de eliminar líquidos é ingerindo água pura. “A bebida estimula os rins a trabalhar mais e a jogar fora o sal”, argumenta Alessandra Rascovski.

6. Prepare chá de ervas. “As plantas medicinais estão disponíveis na forma de estratos para aviamento em farmácia de manipulação. Uma é o vitex agnus castus, uma árvore que atenua os picos hormonais. Há ainda outras como hipérico, angélica e óleo de linhaça”, recomenda o médico Alex Botsaris, especialista em medicina complementar.

7. Complemente com suplementos. As vitaminas B6 e E, o cálcio e o magnésio trazem efeitos benéficos. “É uma opção razoável para mulheres com sintomas leves a moderados da TPM. Mas a prescrição deve ser avaliada sempre pelo ginecologista – ninguém deve se automedicar, nem mesmo com vitaminas”, alerta Barbara Murayama.

8. Mexa os quadris. “A dança do ventre auxilia nos sintomas, uma vez que, enquanto dançam, as mulheres se distraem e acabam esquecendo os problemas do dia-a-dia e aliviando o estresse”, comenta a professora de dança do ventre Débora Sabongi, da casa de chá egípcia Khan El Khalili. Fora isso, os exercícios massageiam os órgãos internos e a região uterina, contribuindo para aliviar as cólicas.

9. Entregue-se aos florais. A técnica de Bach auxilia no alívio de vários sintomas da TPM. Aposte nos florais Rescue Remedy (com cinco flores), Olive (para cansaço e desânimo) ou Crab Apple (elimina líquidos e alivia o inchaço).

10. Faça uma drenagem linfática manual. “Através das manobras, o profissional detecta os pontos de maior obstrução no sistema linfático e enfatiza a massagem na região específica para aumentar a diurese e o alívio do inchaço, além de relaxar”, diz a fisioterapeuta Vera Fernandes, do Centro de Bem Estar Khora. O ideal é fazer as sessões uma semana antes da menstruação.

11. Experimente o óleo de prímula. “Ele ajuda a reduzir os sintomas de dor e engurgitamento mamário. Mas, isolado, o óleo de prímula não é suficiente para resolver todos os sintomas da TPM. É necessário associar outros ativos ou tratamentos”, alerta Alex Botsaris.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.