Ao se verem em meio a deveres de casa, provas e boletins, a reação de algumas criancas e agir com desinteresse

Por volta dos 7 ou 8 anos de idade, muitas criancas comecam a apresentar uma avers?o aos estudos . Elas fogem da responsabilidade porque n?o sabem lidar com todas as novas cobracas que normalmente surgem nessa fase.


Compreens?o

Os pais n?o podem permitir que essa situac?o continue, mas tambem n?o devem pressionar ou punir severamente o filho. E importante dialogar com a crianca para compreender os motivos que a levaram a agir assim e ter muita paciencia .

"A ultima coisa que uma crianca ou adolescente precisa quando apresenta um problema de aprendizagem e de criticas, gozac?es, castigos e essa infinidade de atitudes que muitos pais acreditam funcionar nesse e em outros casos", afirma a psicopedagoga Maria Alice Leite Pinto, professora de Psicologia da Educac?o e especialista em Orientac?o Educacional.

Segundo a psicopedagoga, quando a crianca apresenta problemas de aprendizagem que refletem em suas notas, aparecem sentimentos como fracasso e inadequac?o, o que acaba por influenciar na sua "auto-baixa-estima", piorando as relac?es com professores, amigos e as relac?es familiares.

"Se a escola e a familia est?o empenhadas em ajudar de alguma forma, seja encaminhando a um profissional, plant?es de ajuda ou aulas particulares, esses sentimentos estar?o minimizados ou ate desaparecer?o", afirma Maria Alice.

Ela ressalta a importancia do interesse e disponibilidade dos pais para ajudar a crianca. Os pais colaboram quando procuram ajuda, se mostram disponiveis para ajudar no que for preciso. Falar para a crianca que acreditam em seu potencial e na superac?o de problemas tambem e uma maneira positiva de lidar com essa quest?o, explica.

Regras em casa

A analista de sistemas Adriana Martins, de 37 anos, teve problemas com o filho quando ele estava na 3? serie [atual 4? ano] . "Ele sempre foi bom aluno, mas comecou a tirar notas baixas e n?o querer saber de estudar", conta.

A medida adotada pelos pais foi energica, mas teve resultado rapido : "Deixamos ele um mes sem sair de casa para brincar na rua. A diretora da escola disse que ele mudou da agua para o vinho!", recorda a m?e.

Adriana reforca, porem, que so punic?o n?o resolve . "Conversei bastante com ele e expliquei que a atitude dele em n?o querer estudar teria consequencias no futuro ". Ela tambem enfatiza a necessidade de limites na educac?o dos filhos. "Os pais precisam colocar regras e cumpri-las, ser firmes. N?o adianta nada voltar atras e ceder".

Dialogo e atenc?o

Para a psicopedagoga Maria Alice Leite Pinto, manter contato permanente com a escola , acompanhar os trabalhos e lic?es (io que n?o significia fazer pela crianca) e conversar muito sobre o que est?o aprendendo, o que mais gostam e o que menos gostam, s?o atitudes que podem dar uma pista das dificuldades de aprendizagem que os pequenos est?o tendo ou ter?o.

"Se os pais ou responsaveis mantem um dialogo e participam da vida escolar de seus filhos, conhecer?o sua modalidade de aprendizagem, ficando evidente o motivo pelo qual o desempenho esta baixo, explica a especialista.

Maria Alice ainda alerta para os problemas serios de aprendizagem, como dislexia e transtorno do deficit de atenc?o com hiperatividade , entre outros, que podem ser confundidos com falta de interesse ou preguica da crianca. Nesses casos, os pais devem procurar ajuda de um profissional especializado.

Leia tambem: Uma agenda muito cheia pode prejudicar o desenvolvimento da crianca

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.