A pressão da sociedade e da mídia para a procura da felicidade está causando um boom de divórcios entre os casais de meia idade no Reino Unido

_CSEMBEDTYPE_=inclusion&_PAGENAME_=ModeloiG%2FMiGComponente_C%2FConteudoRelacionadoFoto&_cid_=1237491663194&_c_=MiGComponente_C

É o que indica um estudo conduzido entre advogados de divórcio, que notam como é grande o número de homens que rompem a união no desejo de recapturar as emoções e a liberdade da juventude.

Andrea McLaren, chefe da empresa Grant Thornton, especializada em questões matrimoniais e realizadora da pesquisa, disse que muitos homens de meia idade têm o desejo de aproveitar mais a vida.

"As pessoas trabalham mais duramente que nunca, e querem também se divertir mais que nunca. Mais homens querem aproveitar a liberdade que tinham quando jovens, mas com a experiência e o dinheiro que possuem agora", disse McLaren.

A pesquisa ouviu os 100 maiores advogados britânicos especializados em divórcios, que realizaram milhares de separações em todo o Reino Unido em 2007.

A "crise de meia idade" é citada como a causa do divórcio em 14% dos casos, 2% a mais com relação ao ano anterior.

Atualmente essa é a segunda maior causa de divórcios atrás apenas da infidelidade, que é o motivo em 29% das separações. Na terceira posição estão os problemas da convivência a dois (11%).

Segundo disseram os advogados, 93% dos homens é que estão por trás das separações devido à crise de meia idade.

A psicóloga Liz Mitchell disse que os homens toleram menos a insatisfação, "eles vêem que existe muito mais em oferta hoje e que existe a forte pressão para poder se dizer feliz.

Se um homem alcança um impasse na vida, por exemplo quando está no limite possível de sua carreira no trabalho, irá olhar em outros locais para alcançar satisfação. Se não a encontrar no trabalho, irá procurá-la no casamento, e se não a encontrar com sua mulher irá procurar com alguma outra".

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.