Você trabalha bastante, mas no final do mês a conta está sempre no vermelho? O primeiro passo para seguir o caminho do dinheiro é diminuir os gastos

_CSEMBEDTYPE_=inclusion&_PAGENAME_=delas%2FMiGComponente_C%2FConteudoRelacionadoFoto&_cid_=1237496351862&_c_=MiGComponente_C

Você passou em frente àquela loja, viu um par de sapatos lindo e que ainda por cima estavam em promoção. Não resistiu à tentação e saiu feliz, de sacola na mão. Toda contente, você chegou em casa depois do trabalho e foi mostrar para o namorado. Mais um par de sapatos pretos?

A gente sabe que nem sempre eles entendem as nossas necessidades. Mas que tal aproveitar a indignação do namorado para dar uma olhada nos seus gastos e tentar reduzir ou até mesmo eliminar alguns deles? A medida pode ser bem eficiente para aqueles momentos em que a conta está no vermelho ou o cartão de crédito no limite. Ou simplesmente para realizar aquele grande sonho que há tempos você vem planejando: ser rica.

Para ajudar nessa missão quase impossível, conversamos com o consultor em finanças Marcos Crivellaro e pedimos dicas especiais para nós, mulheres. A primeira coisa a fazer é detalhar seus gastos e avaliar quais deles podem ser eliminados, substituídos ou reduzidos. Então, vamos lá!


Moda
Os gastos excessivos com roupas, calçados e acessórios são, na maioria dos casos, os vilões dos problemas financeiros femininos. Não esqueça de comparar marcas, produtos e preços - a diferença geralmente é muito grande. Cuidado também nas liquidações, pois não adianta justificar a compra porque o produto é barato se realmente não necessitar dele. Para evitar um rombo no orçamento por conta da ansiedade, principalmente quando a escolha for um produto da moda, a dica é listar as peças que realmente faltam no seu armário, de acordo com a época do ano, e adquirir a cada troca de estação apenas o que constar nessa relação. Preste atenção na qualidade do que está levando para não ter mais prejuízos no final.
Gasto médio estimado: de R$ 50 a R$ 200 mensais.

Maquiagens e afins
Na hora do banho, nem sempre produto bom é produto caro. É essencial relacionar produtos de uso diário, como xampus, condicionadores e cremes. Sem esquecer batom, esmalte, creme facial, loção pós-banho, desodorante e perfume. Esta é uma parte dos gastos da mulher moderna onde é possível economizar sem se privar destes cuidados. Avaliar a durabilidade, a utilidade e os benefícios de cada produto são medidas que devem ser sempre levadas em conta.
Gasto médio estimado: de R$ 150 a R$ 250 mensais.

Salão de beleza
Tendo por base uma rotina semanal de freqüentar a manicure e quinzenalmente a pedicure e a depilação, somando-se mensalmente corte e tintura/luzes, a conta total no fim do mês é capaz de deixar muitas mulheres de cabelo em pé. Avalie a escolha do local e do serviço: se você vai cortar só as pontas, não há necessidade de ir a um salão de luxo. Outra dica é reunir as amigas e fazer um "day spa" em casa. Enquanto uma cuida das unhas, outra pode fazer a escova no cabelo e todas economizam.
Gasto médio estimado: de R$ 100 a R$ 450 mensais.

Academia
Praticar esportes e exercitar o corpo é essencial à saúde. Para manter o equilíbrio do corpo e do bolso, porém, é essencial saber avaliar os pacotes de atividades oferecidos pelas academias e o custo real de cada uma delas, evitando uma decisão impulsiva. Muitas vezes, a mulher moderna não tem tempo para freqüentar todas as aulas inclusas no pacote escolhido. Uma opção é apostar em pacotes básicos e freqüentar de forma experimental algumas opções de aula antes de efetuar a matrícula. Outro ponto importante é lembrar que um contrato semestral, apesar das vantagens, pode acabar se transformando em peso morto no orçamento. É essencial buscar alternativas antes de optar por uma academia. Nem sempre a mais famosa oferece as melhores opções de pacotes e aulas para o seu perfil e as diferenças de mensalidades de um local para outro de mesma qualidade podem ser surpreendentes. Não esqueça de levar em conta a variedade de aulas, os horários e as condições dos equipamentos.
Gasto médio estimado: de R$ 120 a R$ 500 mensais.



Marcos Crivelaro é professor PhD da FIAP - Faculdade de Informática e Administração Paulista e da Faculdade Módulo, especialista em matemática financeira e consultor em finanças.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.