Não adianta apenas fazer o seu trabalho direitinho. Ha uma série de comportamentos reprováveis e que precisam ser modificados para garantir seu sucesso. Conheça quais são e os evite!

_CSEMBEDTYPE_=inclusion&_PAGENAME_=ModeloiG%2FMiGComponente_C%2FConteudoRelacionadoFoto&_cid_=1237491695399&_c_=MiGComponente_C

1. Negar seu lado mulher
Para conquistar respeito e reconhecimento você não precisa agir como homem. Bater de frente com os outros, ter atitudes agressivas e racionais demais e abdicar da própria intuição vai contra a natureza feminina. A mulher consegue aplicar sua percepção e a sua intuição no trabalho, ser afável e conciliadora. E transita fácil do nível profissional para o pessoal, deixando o ambiente mais leve. Como ao fazer um comentário sobre os hits da moda no intervalo de uma reunião, exemplifica a psicoterapeuta e consultora empresarial Ana Fraiman, de São Paulo. A sutileza conta pontos, fique sabendo.

2. Extrapolar na feminilidade
O menos é mais no ambiente profissional. Nada de chamar atenção para o corpo, carregando na maquiagem, usando roupas provocantes e exagerando nos acessórios e no perfume. Se forçar a barra, você corre o risco de ser considerada vulgar pelos colegas e desviar a atenção do verdadeiro foco, que é o trabalho. O que importa são suas ideias e resultados, não seu belo par de pernas.

3. Esquecer o espírito de equipe
Querer sempre levar vantagem e pisar nos outros para se promover. No caso do homem, atitudes assim ainda costumam ser vistas e toleradas como senso de oportunidade e, apesar de ser considerado um sujeito perigoso, ele é respeitado e tem seu espaço na empresa. Já com relação à mulher, este tipo de situação é entendida como falta de escrúpulos. É péssimo, mas o machismo ainda prevalece em muitos locais. A mulher perde seu espaço. Pode até ser aceita no universo masculino, que é mais competitivo, mas no feminino estará queimada, comenta a consultora. Para não criar um clima insuportável no escritório, seja leal à equipe e sempre reconheça os méritos de cada um, inclusive os seus.

4. Namorar na firma
Existem estabelecimentos que não criam obstáculos no relacionamento entre funcionários, mas outros não admitem mesmo que eles sejam de áreas diferentes. E esconder um caso é difícil. O próprio olhar dos pombinhos denuncia o affair. Se a empresa não concorda, a corda quase sempre acaba estourando para o lado dela, que pode perder o emprego e interromper sua carreira. Caso esteja realmente apaixonada, a sugestão é abrir o jogo com a chefia e pedir uma transferência, aconselha Ana Fraiman.

5. Expor sua vida pessoal
Sua vida é um livro aberto? Cuidado! Expor-se demais, ultrapassando as barreiras entre pessoal e profissional, é atitude a ser evitada para não provocar saias justas e até demissão. Nada de falar muito e contar intimidades para os colegas. Siga o lema uma coisa é uma coisa, outra coisa é outra coisa e garanta paz no emprego.

6. Fazer comércio durante o expediente
Bijuterias, lingerie, maquiagem... Se realmente precisar de um reforço no orçamento, faça um bazar na sua casa. Caso contrário, pode gerar desconfiança nos empregadores. Afinal, você estará gastando tempo da empresa para cuidar de assuntos particulares.

7. Ser chantagista
O último pecado é ser a manhosa do escritório, pois fragilidade e insegurança não são bem vistas no mundo corporativo. É importante aprender a ser assertiva, comunicando-se de maneira direta e objetiva, e não ficar reclamando de tudo. Se tiver problemas emocionais que não consegue resolver, procure ajuda psicológica. Fazer-se de vítima também não resolve. Está sofrendo abuso? Procure informação e saia dessa posição. A lei de assédio moral está aí para ajudar você.

Leia mais sobre: trabalho

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.