Pregado no inconsciente humano, o machismo e parte inata de homens e mulheres. Ninguem simplesmente aprende a ser machista, a gente ja nasce assim. Isso e chamado de ?machismo oculto?

_CSEMBEDTYPE_=inclusion&_PAGENAME_=ModeloiG%2FMiGComponente_C%2FConteudoRelacionadoFoto&_cid_=1237491699901&_c_=MiGComponente_C

O machismo e uma forca arquetipica e, por isso, t?o forte e impregnante. Arquetipos, como primeiro postulou o psiquiatra suico Carl Gustav Jung, s?o figuras do Inconsciente Coletivo. Milenios de um tipo de cultura embasam essas figuras, que ficam impregnadas no inconsciente individual de toda e qualquer pessoa e, portanto, de todas as pessoas, explica em entrevista ao IG o escritor Milton Maciel, autor do capitulo O Machismo Oculto, no livro Beauty Bites Beast, de Ellen Snortland (Ed. Idel).

Dominadores e submissas

Criado pela sociedade agricola, o machismo se fincou no inconsciente de toda e qualquer pessoa. E exatamente por isso e que todo mundo nasce machista, homens e, para a surpresa de algumas, tambem as mulheres. Foi pensando nisso que Milton criou a express?o machismo oculto. Passei a usar para chamar a atenc?o das pessoas para esse peso, esmagador porque arquetipico, que o machismo tem em nossos dias. O machismo n?o e apenas aprendido, ele e inato, nasce com a gente, vem embutido em nosso inconsciente. Dai resulta a enorme facilidade com que meninos e meninas reagem ao treinamento que os condiciona a papeis de dominadores e submissas, respectivamente, conta o escritor.

E esse treinamento n?o acontece de forma calculada, premeditada. Muitas vezes, esse processo de produc?o social da desigualdade dos sexos ocorre sem o conhecimento claro do que se faz. Meninas nascem machistas; s?o condicionadas por m?es inconscientemente machistas; s?o dominadas por pais e irm?os ostensivamente machistas e, embora manifestem toda a frustrac?o e revolta que sentem por causa disso, acabam por se conformar ao mesmo velho jogo. E crescem para participar de um mundo em que n?o v?o ser respeitadas, onde qualquer imbecil acha que pode dizer gracejos e obscenidades a ela. Onde precisa temer todos os dias por sua seguranca fisica; onde tem que aceitar salarios aviltantes ao longo de sua sempre dupla jornada de trabalho, explica Milton.

E essa e a forca devastadora e brutal desse machismo oculto, ja que atua em um nivel psicologico muito profundo. E onde esta esse machismo oculto? No inconsciente de cada mulher e de cada homem. E, por existir num nivel arquetipico, n?o se pode culpar homens e mulheres por isso. Uma programac?o oculta no inconsciente e o equivalente a uma programac?o de um software de computador. Uma vez estimulada, a reac?o, as rotinas operacionais executadas, ser?o sempre as mesmas, responde o escritor.

A vez deles

E sera que as mulheres podem e conseguem reverter esse quadro? Agora e a hora e a vez de nos, homens. Temos que assumir o encargo de aprender a mudar voluntariamente, de reconhecer o poder atavico do machismo dentro de nos, rebate Maciel. Mas propagar e realizar essa tarefa n?o e facil. Para o escritor, esta na hora de criar uma especie de Machistas Anonimos, para ensinar os homens a reconhecer as raizes do preconceito e da violencia dentro de si mesmos. E para ensinar os homens que agora e a nossa vez, que nos e que temos que lutar para controlar as nossas proprias feras, isto e, os outros homens violentos e abusadores, completa ele.

Contra a violencia e o preconceito

O escritor esta alinhado com movimentos internacionais como o Men Can Stop Rape (Os Homens Podem Impedir o Estupro). A organizac?o estimula homens a lutar contra a violencia e o preconceito contra a mulher. N?o acho que os homens devam se reunir para defender as mulheres, porque acho que esta mais do que na hora de rompermos com a ideia machista de que as mulheres s?o incompetentes e incapazes de se defender da agress?o verbal, fisica e sexual dos homens, defende Maciel.

E as estatisticas mostram claramente o tamanho devastador do problema. Nos EUA, em 2008, os homens praticaram uma ac?o violenta a cada 9 segundos, contra as mulheres; um estupro a cada minuto e um assassinato a cada dia. No Brasil, a pesquisa realizada pelo Instituto Avon/IBOPE mostra que 17% das mulheres temem ser mortas por marido agressor. Agress?o fisica, abuso sexual e estupro s?o, para mim, as mais nefastas manifestac?es do machismo. E o ser primitivo que brota do fundo do inconsciente do perpetrador do incesto contra a crianca ou do espancamento contra a esposa ou namorada e a fera que o neolitico gerou. E essa fera nos, os homens, e que temos que controlar. Afinal, NOS somos os agressores!

Leia mais sobre machismo

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.