Gaetano Pesce, um dos mais festejados designers italianos da atualidade defende o design como forma de expressão

Melissa criada pelo designer italiano Gaetano Pesce
Flavio Moraes/Fotoarena
Melissa criada pelo designer italiano Gaetano Pesce
Um dos mais festejados designers italianos do século XX, Gaetano Pesce desembarcou hoje no Rio de Janeiro para lançar sua última criação pós-moderna: uma sandália de plástico, feita com exclusividade para a Melissa.

Aproveitamos a passagem para falar rapidamente sobre arquitetura e design.

iG: Muitos arquitetos estão deixando de lado a arquitetura para se dedicar ao design. A que o Sr. atribui esse movimento?
Gaetano Pesce: O design é mais rico como linguagem se comparado com a arquitetura. A arquitetura é muito tradicional, não dá para desenvolver criatividade e experimentar as necessidades de expressão do artista. O design é a arte do nosso tempo.

iG: Para onde caminha o design mundial?
Gaetano Pesce: Design é mais que forma e conforto. Hoje, o design é uma forma de expressar pontos de vistas filosóficos, existenciais, políticos. Faço isso há quarenta anos. Não é mais só funcional.

iG: Como o Sr. vê a criação desses grandes edifícios monumentos, construídos independentemente do entorno?
Gaetano Pesce: O que os arquitetos fazem no mundo inteiro? Pegam o projeto de um lugar e vão construir no Japão. Não respeitam a personalidade e as características do ambiente. No mundo inteiro se exportam prédios gigantes. É a arquitetura repetitiva. Espero que a arquitetura seja mais democrática no futuro.


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.