Experts respondem as 9 maiores dúvidas das noivas na hora de escolher o acessório mais importante do casamento

O buquê rende lindas fotos no álbum, chama atenção na entrada da igreja e, reza a lenda, procura as mãos da próxima a se casar. O acessório, peça mais importante depois do vestido de noiva, deve estar em harmonia com o modelo, a estatura e o estilo da noiva. Mas como escolher o buquê certo?

A escolha do buquê perfeito: combinação de cores, harmonia com o tipo físico da noiva e com o corte e modelo do vestido
Mira Cerviño
A escolha do buquê perfeito: combinação de cores, harmonia com o tipo físico da noiva e com o corte e modelo do vestido

Combinar o buquê com as flores da decoração é coisa do passado. “O buquê deve estar sempre em harmonia com o vestido, mas também pode combinar com o batom, com o sapato ou simplesmente ter uma cor específica escolhida pela noiva”, diz a consultora de imagem pessoal Marcele Goes.

Exemplo disto é o trabalho da especialista e criadora de buquês Silvia Planet, da Fleur d'Épices, que faz uma avaliação completa do estilo da noiva antes de definir o buquê. Ela estuda o porte, o penteado, as joias, a make-up e os elementos do vestido, como laços ou detalhes, na posição onde ficaria o buquê. “As flores que uma noiva segura devem realçar sua beleza, não aparecer mais que tudo”, alerta Silvia.

Reunimos as perguntas mais comuns das noivas para acabar com as dúvidas sobre o buquê.

Arranjo pouco volumoso combina com os vestidos mais trabalhados. De Silvia Planet, da Fleur d'Épices
Ariel Martini
Arranjo pouco volumoso combina com os vestidos mais trabalhados. De Silvia Planet, da Fleur d'Épices
1. Como combinar com o vestido?
O buquê não deve competir com o vestido, ensina a cerimonialista Michelle Hallake, da Cosabella. “Os modelos de vestidos mais trabalhados e volumosos pedem um arranjo mais ‘clean’, justamente para não sobrecarregar muito a imagem da noiva”, explica. Buquês mais coloridos e volumosos são indicados para os vestidos lisos, mais simples.

>>> Veja qual o melhor modelo de vestido de noiva para o seu tipo de corpo

2. Qual buquê combina com cada tipo físico?
O tamanho do buquê deve ser proporcional à altura da noiva. Mulheres altas e magras, além do formato redondo tradicional, podem optar por modelos em forma de cascata, braçada e até mesmo uma única flor. Já mulheres altas e mais encorpadas ficam bem com buquês médios. As mais baixas ficam bem ao conduzir um buquê compacto e mais simples, ou até mesmo uma única flor bem majestosa, segundo Michelle.

Renata Mazer, organizadora de eventos, também recomenda os modelos cascata para vestidos com decote em "V", volumosos e fechados. Os vestidos mais justos vão bem com os modelos de braçada. “Já o buquê cascata médio é o mais democrático e fica bem para todos os tipos físicos”, recomenda Marcele. O redondo só deve ser evitado pelas noivas de pouca estatura ou que estejam acima do peso.

Casamentos de manhã pedem cores claras na composição
Edu Federice
Casamentos de manhã pedem cores claras na composição
3. Qualquer buquê pode ser utilizado em qualquer horário?
O horário da manhã pede cores mais claras e o tradicional branco. “Ou seja, buquês mais delicados e simples, com flores do campo ou flores nobres em tons claros, para não retirarem a atenção do vestido e da noiva”, recomenda Michelle. À noite pode-se abusar mais de formatos e cores fortes, sempre adequando o arranjo à altura da noiva e ao modelo do vestido.

>>> De dia ou à noite: guia rápido para casamentos em cada horário

4. Como combinar com o sapato?

Com a moda dos sapatos coloridos, é uma boa pedida combinar a cor do buquê à dos calçados. “Se o arranjo tem cores mais neutras ou é no tom do vestido, vale buscar um tipo de flor que remeta à textura do sapato, por exemplo”, sugere Marcele.

>>> Galeria de sapatos coloridos

5. Com que antecedência devo comprar o buquê?
O pedido deve ser feito com antecedência, mas os floristas experientes preparam os buquês algumas horas antes, com flores frescas. “Empresas especializadas têm câmaras frigoríficas com a temperatura específica para manter a vivacidade das flores”, explica Marcele.

6. E se eu quiser fazer meu próprio buquê?
Para as consultoras, arcar com mais esta tarefa significa correr um risco. Isso porque a noiva terá muitas preocupações no dia da cerimônia. “Imagine a noiva nervosa porque a flor murchou, o buquê ficou um pouco torto ou com um tamanho estranho?”, diz Marcele. Se a noiva insistir, deve escolher flores resistentes e ficar atenta à temperatura da época do ano. “Para garantir, é bom fazer com um dia de antecedência e manter em água ou até mesmo geladeira”, recomenda Michelle.

Se o clima estiver fresco, Renata Mazer sugere montar o buquê pela manhã. “Mas se estiver muito calor, o correto é fazer no mínimo três horas antes da cerimônia para que não corra o risco das flores murcharem ou queimarem”. As flores devem ser compradas no máximo dois dias antes do casamento e conservadas com as pontas dos galhos na água, dentro de uma geladeira ou câmara fria específica.

7. Qual tipo de flor devo escolher?

Primeiro, considere a estação, com a ajuda de um florista. A partir disso, lembre-se que cores fortes, sem folhagem, ficam melhores para eventos noturnos e mais sofisticados. Para o dia, opte por flores mais simples e campestres.

Vestidos mais trabalhados pedem flores nobres. Modelos mais simples combinam com qualquer tipo de flor, de acordo com o horário da cerimônia escolhido. É importante também consultar um especialista para saber quais flores são mais resistentes. Renata Mazer lembra que a tulipa, por exemplo, é muito sensível: até mesmo o calor das mãos pode murchá-la.

Cores fortes, sem folhagem: buquê marcante
Danilo Siqueira
Cores fortes, sem folhagem: buquê marcante
8. Cores fortes, sem folhagem, combinam com quais ocasiões?
Cores mais escuras ficam bem em cerimônia no período noturno e em vestidos mais simples, sem bordados. À luz do dia, as cores claras são mais recomendadas, lembra Renata. “Já a folhagem dá leveza a qualquer modelo e estilo escolhido e cai bem em qualquer ocasião”.

9. Como posso inovar?
Uma opção é o buquê que se divide em vários minibuquês ao ser arremessado. “Ele é bem arrojado e irreverente, todos ficam surpresos quando o arranjo se desmancha em vários pequenos buquês”, conta Andrea Saladini, decoradora que assina este tipo de buquê. Há também o modelo “Santo Antonio”, vendido pela Elo7. Na hora de jogar o buquê, as noivas unem as tradições e distribuem os santinhos, apostando nos próximos casamentos.

Leia também
Guia do Casamento: ideias, dicas e soluções para a noiva planejar o grande dia
Agenda da Noiva: o que fazer mês a mês

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.