O convite da o tom do casamento e indica se o evento sera tradicional ou moderno, despojado ou formal

O convite de casamento dá aos convidados a primeira impressão do evento. O material e o tamanho escolhidos já anunciam se a comemoração é tradicional ou moderna, despojada ou formal. Tamanhos maiores são usados para casamentos formais, à noite, explica Adriana Gurevich, diretora da Santa Festa, que desenha e produz convites.

Ela diz que as tradicionais cores claras, principalmente branco ou bege, ainda são as preferidas, mas que estão entrando na moda as estampas, especialmente florais, e acabamentos criativos como laços e pingentes.

Se a forma está se modernizando, não se pode dizer o mesmo sobre o conteúdo. Quase sempre ainda são os pais dos noivos que convidam, embora estejam surgindo ocasiões em que os próprios noivos o fazem, em geral porque estão pagando o próprio casamento ou desentendimentos familiares dificultam fazer o convite em nome dos pais. Adriana conta que quando os pais divorciados e seus novos cônjuges se dão bem, madrastas e padrastos podem convidar também.

O texto em si não costuma variar: (os pais da noiva) e (os pais no noivo) convidam para a cerimônia religiosa do casamento de seus filhos (noiva e noivo), a realizar-se às (horário por extenso) do dia (data por extenso), na (igreja ou templo e endereço). Ao final do convite, vão os endereços dos pais dos noivos. Antes deles, se for o caso, convida-se para a recepção. Caso nem todos os convidados para a cerimônia religiosa sejam convidados para a festa, o jeito é recorrer ao deselegante vale-empada, o cartãozinho com as informações sobre a recepção que acompanha o convite dos escolhidos.

Para Adriana, o ideal é mandar fazer os convites com 3 meses de antecedência, para que haja tempo para a produção, correções, produção e manuseio dos convites, que devem ser entreguem um mês antes do casamento.

Gabriela Camargo, da assessoria de eventos Festività, ressalva que este prazo deve ser maior caso o casamento aconteça fora da cidade, e que se o lugar for de difícil acesso um mapa deve ser incluído.

Também se pode enviar, três meses antes, o save the date, um pré-convite informando a data e local do casamento, para deixar os convidados de sobreaviso. Caso haja convidados de outras cidades ou países, ela sugere montar um site com mapas, opções de hospedagem e outros serviços de que os convidados possam precisar, como cabeleireiros e táxi, e até dicas de viagem.

Com a variedade de materiais e acabamentos disponíveis hoje, o céu é o limite para quanto se pode gastar. Para o convite dos seus sonhos caber no seu orçamento, Adriana recomenda algumas adaptações, como substituir o papel importado por um nacional, não optar por tamanhos muito grandes, e dispensar acabamentos opcionais e relevos.

A calígrafa Izabel Cecchini percebe também que o sofisticado processo de gravação com tipos colocados à mão vem cedendo espaço para a impressão no computador e a serigrafia, entre outros processos mais rápidos e baratos.

A sobrescrição dos envelopes ainda costuma ser feita à mão, por um calígrafo. Izabel faz cerca de 250 envelopes por semana, e conta que a letra mais procurada ainda é a clássica cursiva inglesa, redonda e floreada, mas que para alguns convites mais modernos ela faz letras menos rebuscadas, com cara de dia-a-dia.

Embora as tradicionais fórmulas sr. e sra. ou e família ainda sejam usuais, ela nota um aumento do uso de fórmulas pessoais nos envelopes, como escrever só o primeiro nome dos amigos mais íntimos, e até formas carinhosas como queridos padrinhos. É mais alegre. Uma avó recebendo um vovó Gegê ficaria muito mais feliz do que recebendo um sra. Eugênia da Silva Junqueira Franco!, diz ela.

A entrega dos convites deve, de preferência, ser feita em mãos. A entrega pode ser feita pelos próprios noivos, ou com uma empresa de motofrete. Para outras cidades ou países, o jeito é usar os correios, tendo o cuidado de providenciar envelopes iguais aos do convite, um pouco maiores, para serem etiquetados e selados.


Serviço:
Santa Festa:
www.santafesta.com.br
(11) 3061-2121

Festività:
www.festivita.com.br
(11) 3045-7485

Izabel Cecchini:
www.casadomanuscrito.com.br
(11) 3034 3210

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.