Cabeleireiro fala sobre hair design e responsabilidade profissional

_CSEMBEDTYPE_=inclusion&_PAGENAME_=delas%2FMiGComponente_C%2FConteudoRelacionadoFoto&_cid_=1237508727985&_c_=MiGComponente_C

O trabalho com cabelo tem tudo a ver com dedicação ao trabalho e respeito. Essa foi a mensagem de Mark Hayes para os profissionais cabeleireiros em sua primeira visita ao Brasil.

O conceito
No início dos anos 60, apareceu um conceito de cortes estruturados, com design, nos 70, veio a valorização da cor, nos 80 os produtos para cabelo, tanto para cuidados no salão ou em casa. A soma disso, forma, cor e tratamento, nos trouxe para uma era de design em cortes.

No entanto, Mark acredita que a combinação desses três elementos só funciona se houver educação profissional . Só a capacitação pode elevar o nível do trabalho feito nos salões de cabeleireiros.

Cor e forma
No início, Vidal Sassoon era uma marca como outra qualquer, apenas mais um salão. Ele foi o primeiro a pensar na forma do corte a partir da estrutura óssea da mulher. Isso deu origem aos cortes com design para as clientes regulares. Cada cabelo era único.

Na Sassoon Academy, eles não colorem cabelos, colorem cortes, os tornando ainda mais personalizado.

Os cabelos de hoje
Mark diz que é muito importante observar a cultura contemporânea, o que se diz e o que se usa nas ruas, as músicas que se ouvem, misturar isso tudo e explorar até o limite.

Os cortes de hoje são levados ao extremo do que se pode obter a partir de forma e equilíbrio. E a tendência é que essa coisa de explorar extremos opostos até o limite, aumente ao longo dos anos.

Veja nosso Guia de Cabelo

*Receba essa e muitas outras notícias no seu celular. Envie igmoda para 49094.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.