Juíza de paz da cidade de Córdoba confunde documentos de identidade e casa noiva com testemunha de casamento

Casal não terá que fazer mudanças burocráticas, mas testemunha teve documento de identidade anulado
Thinkstock/Getty Images
Casal não terá que fazer mudanças burocráticas, mas testemunha teve documento de identidade anulado
"Ui, me desculpe, parece que te casei com a testemunha", disse a juíza a Maricel, de 30 anos, que não podia acreditar na situação ao lado de seu noivo Ezequiel, de 28. O erro aconteceu durante um casamento no Registro Civil de um bairro de Córdoba, segundo o jornal La Voz del Interior.

A juíza encerrou a cerimônia e, depois dos habituais aplausos de familiares e amigos, percebeu o erro e chamou a noiva em um canto da sala para contar a ela o que tinha acontecido. A magistrada anotou os dados de Maricel na página do documento de identidade da testemunha (um caderno) destinada às informações do cônjuge.


Veja também:
- Como contornar micos do casamento
- 4 casamentos e alguns imprevistos

"Eu não sei o que aconteceu com a juíza. Supomos que o clima de festa do lugar contribuiu para que colocasse os documentos fora do lugar. Mas foi tudo tão rápido que não nos demos conta de nada. Na identidade da testemunha diz que sou sua esposa", disse Maricel.

O casal não terá que fazer mudanças burocráticas, já que a ata do matrimônio está correta, mas a testemunha deverá fazer um novo documento de identidade porque a juíza anulou o antigo, acrescentando que este poderá ser feito sem custos. "Agora me chamam de Maricel e seus dois maridos", revelou a recém-casada, em alusão ao romance de Jorge Amado, que conta a história de Dona Flor.

Leia ainda:
- Guia do Casamento: ideias, dicas e soluções para a noiva planejar o grande dia
- Como sair bem nas fotografias do casamento

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.