Conheça 12 destinos deslumbrantes para passar a lua de mel

A viagem de núpcias ganha cada vez mais importância para os casais. Saiba qual a melhor escolha de destino para cada mês do ano

Flávia Pegorin, especial para o iG São Paulo |

Arquivo pessoal
A primeira parte da lua-de-mel de Valquíria e Alex foi em Bariloche
Claro, há quem curta ao máximo a cerimônia sóbria e emocionante ou a festa de arromba. Mas, para muita gente, a lua de mel não fica em terceiro plano ao se pensar nos preparativos do casamento. Muitos casais, inclusive, preferem menos badalação para poderem fazer uma viagem longa, mágica, de sonho. Pudera: a lua de mel não é mesmo o início de um casamento?

Se ela acontece conforme a tradição, ou seja, logo depois do cerimonial, é sim o início. São os primeiros dias em que o casal estará junto como marido e mulher – e a sós, que é o mais importante. Por isso mesmo a viagem de núpcias ganhou contornos de luxo. “As gerações passadas se contentavam em uma viagem de dois ou três dias para a estância turística mais próxima”, lembra a consultora de viagens e proprietária de uma agência especializada em lua-de-mel Jacqueline Dallal Mikahil . “O caso é que, antigamente, as pessoas tinham menos tempo para essa viagem, muitas vezes também menos dinheiro e com certeza menos necessidade de férias”, diz ela.

Leia também:
- Ideias, dicas e sugestões para planejar o grande dia
- Lua de mel sob medida

Lugares eternamente na moda
É verdade que, com a vida moderna condenando noivos e noivas a um ritmo acelerado, a viagem de lua-de-mel ganhou também um status de “férias e descanso” – até porque, preparar um casamento como manda o figurino costuma consumir as energias mesmo. Assim, com mais gente tirando férias para curtir o casamento, as viagens do tipo estão ficando mais longas, em destinos mais ousados e ganhando mais investimento dos casais.

Claro que sempre existem os lugares eternamente em moda para recém-casados. “Capitais européias como Paris e Roma e praias e resorts do nordeste brasileiro nunca saem da lista dos destinos preferidos”, diz a agente de viagens Carolina Zacchi . Ela diz que, para aqueles que decidem investir mais pesado, as ilhas do Caribe e o Taiti - sonho de consumo de 9 entre 10 casais apaixonados - são alvo certeiro.

Mas o mercado tem sempre suas modas de momento. “Agora, os destinos exóticos estão em alta – com Tailândia e ilhas mais exclusivas, como Seychelles, onde os nobres William e Kate teriam passado a lua-de-mel, puxando a fila”, diz a consultora Jacqueline Dallal Mikahil.

Getty Images
Capital francesa é um dos destinos mais populares do mundo
Orçamento
A escolha para uma lua-de-mel bem sucedida precisa levar muitos detalhes em consideração, segundo os agentes de viagem. Primeiramente, o casal precisa falar a mesma língua na hora da escolha. E se os estilos forem muito distintos, com ele sendo muito aventureiro e ela ligadíssima em cidades históricas, por exemplo, o melhor é encontrar um meio termo - e, com sorte, um local que contente a ambos. “Também é aconselhável discutir bastante a verba disponível para a viagem”, lembra a consultora de viagem Regilaine Santos . Sim, porque ninguém quer casar e logo em seguida já começar a briga por gastos fora de programação.

Regilaine explica que as viagens de núpcias se tornaram importantes a ponto de fazer surgir o já popular sistema de cotas, no qual os convidados dos noivos, em vez de comprar presentes, participam com uma soma em dinheiro para que o casal use na lua-de-mel. “Isso ajuda inclusive aqueles que sonham com destinos mágicos como Havaí ou Polinésia, que não saem barato”, diz a consultora.

A viagem de núpcias da analista de logística Valquíria Almeida não era um sonho assim tão distante. Mas gerava dúvidas. Quando ela e o noivo Alex resolveram o casamento, a Argentina surgiu como possibilidade para a lua-de-mel. “Eu queria Bariloche, mais romântico, mas ele queria algo mais diferente”, lembra Valquiria. A consultora Regilaine Santos é que deu jeito na situação. “Ela nos recomendou manter Bariloche, mas acrescentar El Calafate, local para quem é mais ligado em natureza, e Buenos Aires, incrementando a viagem de 10 dias. Deu tantos detalhes, explicou até sobre a história do lugar. E nos convenceu. Achei ótimas as dicas, faria tudo novamente. E meu marido lembra até hoje da melhor carne que comeu na vida!”, diz Valquiria.

Getty Images
Maldivas e seu lindo mar azul. Este paraíso está ameaçado pelo aquecimento global
A época do ano certa
Os agentes podem mesmo ser esse guia na hora da decisão – e eles ensinam ainda que, mesmo que a viagem dos sonhos de um casal tenha destino certo, é preciso saber qual a melhor hora para estar naquele determinado lugar. Por exemplo: o desejo máximo pode ser estar em Cancun depois do casamento em setembro, mas essa não é uma boa ideia: de julho a novembro acontece a “temporada de furacões” nessa região – e ninguém vai querer comprar uma viagem para depois ter que cancelar tudo em cima da hora ou, pior, passar dias em um abrigo.

Para facilitar a escolha, a especialista Jacqueline Dallal Mikahil, que também é autora do livro “Enfim Nós: a lua-de-mel, seus cenários e seus significados”, selecionou sugestões de destinos para agradar qualquer casal em cada mês do ano. Veja dicas para fazer uma viagem inesquecível.

Escolha o seu destino predileto:

- Janeiro: Dubai e Maldivas
- Fevereiro: Saint Barth
- Março: Austrália e Nova Zelândia
- Abril: Paris
- Maio: Maurício com África do Sul
- Junho: Grécia e Turquia
- Julho: Polinésia Francesa (ilhas do Taiti)
- Agosto: Aruba e Curaçao
- Setembro: Costa Amalfitana
- Outubro: Fernando de Noronha ou Muro Alto
- Novembro: Tailândia e Cingapura
- Dezembro: Los Cabos ou Riviera Maia

    Leia tudo sobre: lua-de-melviagemdestinoépoca do ano

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG