Jaqueline e Pietro vão se casar no mesmo dia do casamento de Kate Middleton e William. Veja as semelhanças – e diferenças – das histórias dos casais

Jaqueline e Pietro: casamento no mesmo dia do evento do século
Edu Cesar/Fotoarena
Jaqueline e Pietro: casamento no mesmo dia do evento do século
No dia 29 de abril deste ano, um casal jovem, lindo e apaixonado trocará alianças em uma igreja anglicana. Não, não estamos falando do Príncipe William e de sua noiva Kate Middleton, centro das atenções da mídia e de qualquer plebeu disposto a observar o que é, sem dúvida, o casamento do ano. Mas sim de Jaqueline Costa e Pietro Bujaldon, paulistanos que, sem querer, vão dizer “sim” com poucas horas de diferença do “I do” real, em uma cerimônia celebrada na mesma tradição religiosa em que será selada a união do herdeiro do trono inglês e sua noiva.

Enquanto William e Kate se casarão na Abadia de Westminster , o local escolhido por Jaqueline e Pietro foi a Catedral Anglicana de São Paulo. A escolha da Catedral Anglicana foi puramente pessoal: “fui ao casamento de duas grandes amigas, celebrados por um padre da Igreja Anglicana, e gostei muito do estilo dele. Ao mesmo tempo em que ríamos, também nos emocionamos durante estas cerimônias”, diz.

O casal, que não segue a religião, resolveu ir conhecer a Catedral em um domingo. “Quando a gente entrou, se encantou. A igreja é clean, do jeito que a gente gosta”, explica Jaqueline. No caso do príncipe, a escolha pela Abadia foi também pessoal. Além de ter sido o local do casamento da avó de William, a rainha Elizabeth II, foi em Westminster que ocorreu o funeral de sua mãe, Diana.

Pedido digno de príncipe

Como William, Pietro ficou pensando no pedido de casamento por um bom tempo antes de fazê-lo. Também como na história do casal real, o pedido foi feito em uma viagem. Para aumentar ainda mais a semelhança entre os casais, nenhuma das noivas fazia ideia de que iria ser pedida em casamento!

“Acho que gastei todo o meu romantismo com o pedido de casamento”, brinca Pietro. Ele conta que fez a proposta no aniversário de um ano de namoro do casal, no dia 1º de maio. “Queria fazer alguma coisa diferente. Comecei a pensar nisso um pouco depois do Carnaval”, diz. Ele levou Jaqueline para uma viagem de final de semana. O casal foi para uma cidade próxima a São José dos Campos, no interior de São Paulo. “Não desconfiei nunca”, relembra Jaqueline. Mas Pietro já tinha tudo planejado. Havia

combinado com a dona da pousada de fazer uma surpresa para a namorada na segunda noite dos dois no local.

Ao voltar para o chalé que ocupavam na pousada, no fim da noite, o casal encontrou o ambiente todo decorado com flores, velas e frutas. “Para completar, a lua estava muito bonita”, descreve Pietro. Jaqueline conta que ficou muito emocionada, mas só entendeu que se tratava de um pedido quando ele de fato o fez. “Demorei um pouco pra responder. Fiquei em choque”, conta.

“O que aconteceu foi que todas as mulheres da pousada acabaram ajudando na arrumação do quarto”, diz Pietro. “No domingo de manhã, na hora do café, todas elas pediram para ver o meu anel”, relembra Jaqueline. Por alguns minutos, o casal experimentou uma pequena amostra da fama e assédio gerados pelo anúncio do casamento – situação pela qual o Príncipe William já está acostumado a passar, sendo um membro da família favorita dos tabloides ingleses.

Festa jovem, mas sem Paul McCartney

A festa de casamento de Jaqueline e Pietro será voltada para os jovens. “Uns 85% dos 250 convidados são jovens”, estima a noiva. “A pista de dança é na frente do bar de caipirinha, para as pessoas ficarem dançando mesmo”, diz ela.

Os analistas têm apontado para o fato de Kate optar por uma cerimônia menos clássica, mais “jovem”. A noiva de William dispensou a carruagem para sua chegada à Abadia de Westminster. Além disso, o par real escolheu receber doações para instituições de caridade no lugar de presentes de casamento .

Kate e William devem receber 1900 convidados. Especula-se que, na lista, estejam celebridades como David e Victoria Beckham. Que provavelmente brindarão ao novo casal ao lado de figuras tradicionais e sisudas das monarquias europeias.

As duas cerimônias, portanto, devem ser marcadas por alguns toques modernos. Mas enquanto Paul McCartney foi cotado para tocar na festa de William e Kate, o casal brasileiro nem sonha em contar com uma estrela internacional. Jaqueline e Pietro decidiram contratar apenas um DJ mesmo. Na igreja, durante a cerimônia, o casal usará músicas que marcaram a própria história.

Orçamento plebeu

Apesar dos quilômetros – ou milhas, para começarmos com o sistema métrico – de distância entre São Paulo e Londres e entre as tradições culturais que cercam os dois casais, no fim, os casamentos compartilham muitas semelhanças. Mas têm uma diferença essencial: o orçamento. “Queria ter apenas um terço do orçamento da festa do Príncipe”, brinca o empresário. E quem não queria? Apesar da Inglaterra estar passando por uma crise econômica, as festividades que cercam o casamento real podem chegar a ter um impacto de nada menos que 5.8 bilhões de euros na economia do país (algo perto dos 13,4 bilhões de reais!).

“Queria matar aquela pessoa que inventou o ditado: ‘caso ou compro uma bicicleta?’. Quisera eu gastar o preço de uma bicicleta no meu casamento!”, diz Pietro. Para tentar baixar o número de zeros dos cheques, o casal brasileiro tem aplicado suas habilidades profissionais. Jaqueline, que é advogada, revisou todos os contratos. E Pietro, empresário, pechinchou bastante com os fornecedores.

“Nós éramos o único casal que estava negociando”, comenta Pietro. Isso, de acordo com eles, fez toda a diferença na hora de conseguir descontos. O casal brasileiro está completamente envolvido com a organização da festa – assim como o casal inglês. Kate Middleton deixou o emprego para se dedicar aos preparativos e, de maneira fora dos padrões tradicionais da monarquia britânica, William quis participar mais ativamente dos planos e projetos para o dia 29 de abril.

Dia 29 de abril que, aliás, nem era a data escolhida por Pietro e Jaqueline. Os brasileiros tinham a intenção de passar o aniversário de namoro, no dia 1º de maio, celebrando a união do casamento. Por isso, queriam se casar na noite do dia 30 de abril. Ao procurar a igreja, com cerca de um ano de antecedência, encontraram a data lotada – problema que William e Kate jamais enfrentariam em seu casamento lá do outro lado do Atlântico, já que na Abadia de Westminster podem se casar apenas membros da família real britânica e outras poucas ordens ligadas à nobreza.

Seja lá ou aqui, custando alguns milhões de euros ou algumas dezenas de milhares de reais, o que se espera para o dia 29 de abril são casamentos com um bocado de emoção, bastante música e muito, mas muito amor. Afinal, seja falando inglês ou português, o amor ainda é o mais importante. Ou, na definição daquela famosa banda de Sir Paul McCartney, “all you need is love”.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.