Hotéis e a própria casa são alternativas para noivas que preferem relaxar no grande dia, mas estrutura e organização são fundamentais

Mariana Zamboni quis ficar com a mãe e a irmã e se preparar em casa
Rafael Riguetti Fotografia e Cinema
Mariana Zamboni quis ficar com a mãe e a irmã e se preparar em casa
Para algumas mulheres, o dia da noiva foi feito para se dedicar à beleza. Para outras, o dia é ideal para relaxar, de preferência bem longe da loucura do salão. Quem quer reunir as vantagens dos dois lados pode seguir a tendência e fazer o dia da noiva em casa. Com antecedência, cuidado e o contato de profissionais de confiança, é possível se preparar com tranquilidade, em um lugar agradável e tendo por perto só quem ajuda a noiva a relaxar e a ficar mais bonita horas antes do grande momento.

Leia também
Agenda da noiva: o que fazer mês a mês para organizar o casamento

Mariana Zamboni, assistente financeira, escolheu ficar com sua mãe e irmã em casa. Como se casaria de manhã, ela preferiu fazer tudo antes, deixando para a última hora só a maquiagem e o cabelo. A mãe e a irmã da noiva ficaram prontas antes e a madrinha a ajudou com o vestido pouco antes da hora de sair. “O meu cabeleireiro também fez a maquiagem. Como éramos só três pessoas, ele deu conta sozinho”.

A assessora Cinthia Rosenberg recomenda empresas especializadas, acostumadas a levar todos os equipamentos necessários, principalmente quando a noiva vai se casar fora da cidade onde vive. “Algumas empresas já estão preparadas para isso e os profissionais se deslocam, inclusive providenciando lanches, almoço”. Para quem se casa em um domingo, o dia da noiva em casa também é recomendado, segundo Cinthia, já que poucos salões estão abertos neste dia.

Há empresas que levam a estrutura, mas é preciso bastante antecedência para conseguir um “cabeleireiro móvel”, que saia do salão para dedicar seu dia de trabalho a uma noiva, lembra a assessora. É preciso prever quantos profissionais e familiares estarão juntos e providenciar alimentação. “Já vi noivas pedirem o cabeleireiro seis meses antes e, mesmo assim, ele não tinha agenda”, lembra Loretha.

Na ponta do lápis

Ana Soler saindo de casa para a igreja: noiva pegou 'bode' só de procurar um salão
Divulgação
Ana Soler saindo de casa para a igreja: noiva pegou 'bode' só de procurar um salão
A publicitária Ana Soler pegou bode do dia da noiva só de tentar escolher um único salão entre tantas opções. Foi mais uma para o time das noivas que preferem se preparar em casa. “Achei mais legal, pois eu estaria com a minha família o dia todo, na minha casa, com os meus gatinhos fofos, com o maridão e meu banheiro, com tudo o que eu pudesse imaginar em querer à mão”.

Leia também:
Tudo o que você precisa saber sobre contratos
4 casamentos e alguns imprevistos

Ana adiantou mão, pé, sobrancelha, depilação. No dia, chamou um fisioterapeuta e caprichou na massagem. Fez quatro tipos diferentes: drenagem, esfoliação, hidratante e relaxante. Até o noivo aproveitou para fazer uma massagem relaxante e dormir tranquilamente antes da festa.

Ela marcou também com um cabeleireiro e maquiador de confiança, mas o bolso sofreu um pouco durante a procura pelo profissional. Ana fez um teste com um maquiador e, quando já estava toda arrumada, descobriu que ele cobrava R$ 300 só pelo teste. Mais atenta, marcou outro teste com um profissional de orçamento mais acessível. “Ele explicou tudo e até me enrolou numa toalha de jantar branca para ver se o contraste estava bom. No dia do casamento, me senti uma diva”, conta.

A blogueira e publicitária Vanessa D´Villa nem precisou contratar profissionais. “Fiz maquiagem com uma tia que entende bem do assunto, fiz manicure e pedicure com uma cunhada que tem um salão e o cabelo fiz um dia antes, mas apenas o corte”. Ela também aprova o modelo de dia da noiva em casa, mas lembra que é importante prestar atenção no tempo. Ao reunir bastante gente da família em casa, no meio da confraternização o tempo pode voar.

Tratamento cinco estrelas

Adriana Picherle fez seu dia da noiva no hotel onde se casou
Ricardo Hara
Adriana Picherle fez seu dia da noiva no hotel onde se casou
Se a casa não tiver estrutura, uma boa opção é partir para um hotel. A confeiteira Adriana Marcondes Pincherle morava no Rio de Janeiro quando se casou em São Paulo. Para facilitar, decidiu fazer a festa em um hotel, onde seus convidados de fora poderiam também se hospedar. Com medo de ficar presa no trânsito pesado da cidade, a noiva passou o dia todo lá. “É gostoso fazer fora do salão, não só pela relação custo benefício, mas por todo o conforto de não ter que se deslocar, sair arrastando o vestido pela rua”, conta.

Leia também:
Casamento à Francesa
Casamento a Americana

O hotel tinha suítes especiais para noivas, com banheira e sais e banho, decoração com rosas e outros mimos. Adriana, que queria distância da agitação, ficou só com a mãe e a prima. A noiva chamou uma cabeleireira e maquiadora de confiança e estava contando com o massagista do hotel, que faltou ao trabalho justo neste dia. Mas ela rapidamente conseguir convocar um substituto. O único pequeno apuro foi com suas unhas. Apareceu uma falha bem perto da hora da festa. Ela foi salva pela fotógrafa. Já acostumada a esse tipo de emergência, a profissional tinha um kit unha na bolsa.

Adriana toma um milkshake no hotel: cuidado com horários deve ser dobrado
Farias Costa Fotórgrafos
Adriana toma um milkshake no hotel: cuidado com horários deve ser dobrado
Quem também optou por um quarto de hotel foi a fisioterapeuta Adriana Smith. O principal motivo foi fugir da tensão do salão. Mesmo que alguns locais tenham salas separadas, para ela, o ambiente não é tão aconchegante. Foi mais fácil reunir seus profissionais de confiança, porque Adriana já conhecia uma empresa que oferecia de tudo. A dica da noiva é tomar cuidado com a pontualidade dos profissionais.“Faça uma pesquisa antes de contratar os serviços, para não ter dor de cabeça no dia. Porque, há de se admitir, dentro do salão há menos risco de atrasos”, conta.

Leia também: Retrô está na cara

Infraestrutura adequada

Bianca Bueno fez seu dia da noiva em casa, com direito a lanchinho da mãe
Arquivo pessoal
Bianca Bueno fez seu dia da noiva em casa, com direito a lanchinho da mãe
A assessora Loretha Rocha concorda. Ela recomenda o dia da noiva em casa quando a pessoa já conhece profissionais de confiança e tem a infraestrutura adequada. Cabelo e maquiagem, por exemplo, exigem uma cadeira confortável e um bom espelho. Outro bom motivo é quando o casamento for realizado na própria casa. “Mas não se esqueça de tudo que é preciso fazer antes, como depilação, pé e mão”.

Foi o caso de Bianca Bueno. Para ela, o lugar que mais combinaria com a sua festa de casamento era sua própria casa. Uma semana antes, Bianca fez limpeza de pele, passou na podóloga e manicure, tudo no salão. No dia, preferiu ter sua filha e sua mãe por perto e a tranquilidade de sua casa. A mãe de Bianca providenciou lanche, sucos de frutas frescos e a cobertura fotográfica. Enquanto ela curtia a casa, o marido é que foi para o salão: ele passou o dia do noivo em uma barbearia estilo retrô. No próprio dia, ela chamou a cabeleireira e maquiadora. “Foi supertranquilo, eu estava no meu ambiente e conseguia visualizar o que queria nas fotos”, conta.

Se a ideia for relaxar, a infraestrutura é ainda mais importante: é preciso uma banheira para um banho com sais e um local adequado para fazer uma massagem. Por isso, para o assessor Roberto Cohen, quem busca tranquilidade deve procurar um spa. “Fazer o dia da noiva pode ser um relaxamento ou um estresse, principalmente se a casa estiver cheia de parentes e visitas e não tiver estrutura adequada”, lembra.

Leia também

>>>>Guia do Casamento: ideias, dicas e soluções para a noiva planejar o grande dia

    Leia tudo sobre: maquiagem
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.