Para fugir da decoração tradicional, noivas optam por recriar, na festa, o conforto e a personalidade de seu lar. Veja ideias de ambientes

Ao contrário das comemorações tradicionais, em que a festa ocorre em um salão estático, a ordem do home wedding é se inspirar em ambientes com cara de casa para criar um ambiente confortável e aconchegante. Os convidados confraternizam no gramado do jardim ou nos pufes e sofás do que lembra uma sala de estar. Como já diz o nome, o estilo procura fazer com que noivos e convidados sintam-se em casa.

Leia também
Mini weddings: casamentos para menos de 100 são mais econômicos
Galeria: casamento à francesa

“O estilo atrai noivas que são modernas, mas têm um estilo mais clássico”, define a decoradora Débora Prado, do Espaço Serra do Mar. Quando começou a organizar casamentos em lounges, bistrôs e pousadas para fugir das festas de casamento que pareciam “padronizadas”, Débora percebeu que as noivas se dedicavam tanto a colaborar com a criação do ambiente que tinham até vontade de ficar por lá depois da celebração.

Para chegar à receita perfeita, o espaço que vai receber a festa ganha objetos de uso pessoal dos noivos (veja alguns projetos na galeria) . Valem porta-retratos, mantas em sofás, pufes e até aromatização. “Já decoramos com armarinhos, objetos de família, livros e até com aquele tapete preferido que a noiva já tem em casa”, explica a decoradora.



Pesquisando opções de festas na internet, a advogada Daniela Garcia Mehringer de Azevedo se encantou com o estilo. Para dar o tom de conforto, a noiva participou bastante da composição do ambiente, levando coisas de casa e comprando outras que pretendia levar para seu novo lar. “Você se envolve tanto com a formatação do espaço do casamento que ele acaba se tornando a sua casa. Dá vontade de não desmontar e ficar por lá mesmo”, conta.

Para montar o ambiente, Daniela levou seu álbum de fotos do noivado, livros de arte próprios para decoração, candelabros, porta-retratos e quadros que hoje estão na parede de sua casa. Até detalhes como um caminho de mesa e almofadas foram peças levadas pela noiva. O fato do Espaço contar com deck e lounge, os favoritos dos convidados, ajudou a festa a se estender até a madrugada.

Quem também se empenhou foi a administradora Andrezza Moraes. Mais de 80 itens fazem parte da decoração que ela está preparando para o seu casamento. Entre eles, aquários, lousas em que ela escreverá frases, almofadas, sousplats e fotos de família. A busca pelo intimismo proibiu até a contratação de um DJ ou uma banda. “Vai ter um piano, com uma música calma, para que os convidados possam conversar”, conta. Como se fosse em casa, mesmo.

Andrezza se empenhou para encontrar os objetos que quer ver como parte da decoração, percorrendo diversas lojas especializadas. Segundo a noiva, o motivo que mais pesou para a escolha do estilo home wedding foi conseguir fazer uma festa intimista e personalizada. “Não queria uma festa com ‘cara de salão’”, explica.

E o clima íntimo não depende do número de convidados. Débora diz que é possível fazê-los se sentir em casa com 100 ou 400 pessoas, mas lembrando que é preciso acomodá-los bem – principalmente se a festa for em um lugar distante da residência dos noivos. Debora, que já produziu diversos casamentos neste estilo, explica que é preciso também avaliar a funcionalidade da decoração da festa.

Para servir o buffet, por exemplo, a montagem das mesas pode seguir o espírito caseiro – mas sem perder de vista o conforto dos convidados. Como o clima já é informal, lançar mão de opções como self-service ou serviço em cumbucas podem acabar parecendo muito pouco elegantes, passando um pouco do ponto da informalidade. Para não ter problemas de contraste, o decorador que estiver a cargo da organização sempre dará o tom que os demais fornecedores devem seguir, garantindo que a festa seja agradável para todos. E que todos se sintam em casa.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.