Damas de honra e pajens: tire dúvidas

Qual a idade mais adequada? Adultos podem fazer os papéis? Os noivos devem pagar os trajes? Consultoras esclarecem perguntas mais comuns

Alessandra Oggioni, especial para o iG São Paulo |

Arquivo pessoal
Giulia, aos 3 anos, só entrou na igreja em troca de um saquinho de pipoca, levado junto ao buquê

A entrada dos pajens e daminhas é o momento mais engraçadinho de uma cerimônia de casamento. A maioria dos casais ainda prefere um par de crianças para carregar as alianças e abrir o caminho da noiva. Mas há outras opções - e valiosas dicas - que podem contribuir para a escolha certa ou mesmo para variar a tradicional entrada com crianças. Ouvimos profissionais que responderam às dúvidas mais comuns sobre a escolha, os trajes e a idade de damas e pajens.

Leia também
12 respostas sobre a escolha dos padrinhos
Não erre na lista de convidados

Qual a idade ideal para daminhas e pajens?
Crianças muito pequenas podem “travar” na hora de entrar na igreja, seja por timidez ou nervosismo. Foi o que aconteceu no casamento da recepcionista Karla Melo e do diretor de arte Carlos Rogerio Secomandi, em 2007. Giulia Ventura, tinha três anos à época e não queria entrar de jeito nenhum na igreja. “Ela ficou com vergonha quando viu a multidão de convidados”, conta Karla. Para conseguir convencê-la, o pai da noiva ofereceu à garota um pacote de pipoca. No fim, Giulia entrou na cerimônia com as alianças – e com a guloseima de pagamento da promessa em mãos.

Para evitar este tipo de problema, consultores recomendam que, ao escolher daminhas e pajens, os noivos prefiram crianças entre 5 e 12 anos de idade. O ideal é elas serem íntimas dos noivos, para não se assustar diante de tanta gente diferente. “Eu sempre sugiro o convite a crianças que já compreendam a importância do evento, para não darem marcha ré em frente aos convidados”, diz a consultora de casamentos Alessandra Piacenti.

Se tenho muitas crianças na família e entre amigos, como escolher?
O corte deve ser feito pela intimidade dos noivos com a criança. “Para que nenhum dos pais fique chateado é só considerar as crianças com quem os noivos realmente têm afinidade”, aconselha a assessora de casamentos Cássia Schmitt.

Quantos pajens e daminhas posso ter?
Não há regra para o número ideal de pajens e daminhas, mas antes de decidir os noivos devem levar em consideração o espaço da igreja ou local da cerimônia, para manter o equilíbrio visual e estrutural do evento. O ideal é contar com um pajem e uma daminha ou um pajem e duas daminhas. Também vale, ainda, ter somente o menino ou a menina.

Devo pagar as roupas dos pajens e damas?
É de bom tom que, ao convidar pajens e daminhas, os noivos se ofereçam para custear os trajes das crianças. Mas se os pais dos convidados têm boas condições financeiras, isso não é obrigatório. “O que a regra realmente pede é que os noivos arquem com as despesas do buquê, cabelo e almofadinha ou outra coisa que o pajem carregue”, afirma Cássia Schmitt.

Preciso ensaiar as crianças para a cerimônia?
O ideal é fazer um rápido ensaio com elas no dia do casamento mesmo. É só solicitar aos pais que cheguem 45 minutos antes da celebração para a cerimonialista fazer um teste. Com a igreja cheia, as coisas podem sair um pouco do roteiro, mas o ensaio já minimiza as possibilidades de problemas. Para garantir a entrada das crianças sem choro, uma dica é posicionar a mãe delas lá na frente, próxima aos noivos, chamando discretamente os filhos. Assim os pequenos se sentem mais seguros e geralmente fazem o caminho de encontro à mãe.

Getty Images
Pippa Middleton foi dama de honra da irmã Kate no casamento com o Príncipe William
Posso escolher adultos em vez de crianças?
A arquiteta Daniele Rossato Silva e o gestor ambiental Fernando Augusto de Freitas Valadares vão se casar em junho deste ano, em Gramado (RS). Mesmo com diversas crianças na família, o casal chamou os amigos Caroline Semionato Andrade, de 31 anos, e Rubem Sá Fortes, de 52 anos, para representaram a dama e o pajem. “Eles acompanharam nosso relacionamento desde o início e ficaram muitíssimo surpresos e empolgados com o convite”, conta a noiva.

Carla Fiani, da Wedding & Co, empresa especializada em organização de eventos, diz que este tipo de iniciativa é bastante comum nos Estados Unidos e em outros países fora do Brasil. Foi o caso do Príncipe William e de Kate Middleton, que escolheram os respectivos irmãos para as funções. Neste caso, os papéis do pajem e da dama ganham um sentido maior: eles podem acompanhar o noivo e a noiva nos preparativos e no grande dia, além de levar as alianças. “Acho a ideia muito simpática. É uma maneira de homenagear os escolhidos”, afirma Carla. Ela lembra que alguns casais também optam pelos avós nas funções de pajem e dama.

Como escolher a roupa ideal para eles?
É importante equilibrar tons e não chamar a atenção de forma negativa. Para não errar, use tons pastéis e discretos, especialmente se o casamento for durante o dia. Se for à noite, pode-se colocar um pouco mais de brilho, bordados e renda. As roupas devem oferecer conforto total, pois as crianças vão querer brincar e correr pela festa. “Os trajes devem combinar com a roupa da noiva e com as cores da decoração e do buquê. Usar alguns detalhes nestas tonalidades dão um charme a mais. Já os pajens podem usar um modelo igual ao do noivo”, afirma a assessora de casamentos Danielli Lofrano.

>>> Guia do casamento: ideias, dicas e soluções para a noiva planejar o grande dia

    Leia tudo sobre: pajemdama de honradaminhacortejocerimônia

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG